Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Comissão especial vai investigar morte do prefeito de Campinas


Do Diário OnLine
Com Agências

16/09/2004 | 11:09


O assassinato do prefeito de Campinas Antônio da Costa Santos, o Toninho do PT, será investigado pelo CDDPH (Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana). O político foi morto no dia 10 de setembro de 2001.

A comissão vai analisar os desdobramentos do assassinato. A Resolução nº 20, do ministro Nilmário Miranda, da Secretaria Especial dos Direitos Humanos, foi publicada na última sexta-feira no Diário Oficial da União. "Acho que essa comissão vai me ajudar. Mas eu esperava mais do governo federal", afirmou Roseana Garcia, viúva do prefeito, à Agência Brasil.

Ela quer que a Polícia Federal investigue o caso, pois não acredita que o prefeito tenha sido assassinado porque seu carro atrapalhou a fuga da quadrilha do seqüestrador Wanderson Newton de Paulo, o Andinho, conforme versão da polícia paulista. "Eu não só acho, hoje tenho certeza", ressaltou.

Nilmário Miranda explicou que a comissão vai estudar o inquérito que levou à conclusão de crime comum. "Não pode haver dúvidas na sociedade e na família sobre o que levou ao assassinato do prefeito". A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) já havia constituído uma comissão de investigação, que deverá se juntar ao novo grupo.

A comissão será composta pelo conselheiro Humberto Espínola, pelo presidente da Comissão Nacional de Direitos Humanos do Conselho Federal da OAB, José Edísio Simões Souto, e por um representante do Ministério Público Federal. Segundo a resolução, legistas, peritos e outros profissionais poderão ser convidados a prestar colaboração à comissão.

O prazo para conclusão dos trabalhos é de 90 dias, prorrogáveis pelo prazo que se fizer necessário. No final de suas atribuições, a comissão vai apresentar relatório ao CDDPH.

A criação da comissão foi sugerida a Nilmário Miranda pela viúva de Toninho. Em encontro com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Roseana Garcia solicitou que as investigações sobre o assassinato fossem reabertas.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;