Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Legislativo aprova Lei de Diretrizes Orçamentárias sem emendas


Cynthia Tavares
Especial para o Diário

22/06/2011 | 07:02


A Câmara de Mauá aprovou ontem a Lei de Diretrizes Orçamentárias por unanimidade. As duas emendas propostas pelo vereador Manoel Lopes (DEM) foram rejeitadas pelos parlamentares.

Os dois textos diziam respeito aos servidores públicos. O primeiro reforçava o artigo 37 da Constituição Federal - que obriga o Executivo repor a inflação no salário do funcionalismo. Já a segunda, exigia o cumprimento da lei municipal 46/88 sobre bônus aos professores da rede municipal.

Para o parlamentar, as bonificações precisariam constar na peça - que só trata das questões técnicas da Lei Orçamentária Anual. "O Legislativo perdeu oportunidade para que todos os servidores possam receber correção salarial do ano que vem", ressaltou Lopes.

O presidente da Câmara, Rogério Santana (PT), rebateu o colega. "Temos que entender o fluxo da cidade. Ter o pé no chão", afirmou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Legislativo aprova Lei de Diretrizes Orçamentárias sem emendas

Cynthia Tavares
Especial para o Diário

22/06/2011 | 07:02


A Câmara de Mauá aprovou ontem a Lei de Diretrizes Orçamentárias por unanimidade. As duas emendas propostas pelo vereador Manoel Lopes (DEM) foram rejeitadas pelos parlamentares.

Os dois textos diziam respeito aos servidores públicos. O primeiro reforçava o artigo 37 da Constituição Federal - que obriga o Executivo repor a inflação no salário do funcionalismo. Já a segunda, exigia o cumprimento da lei municipal 46/88 sobre bônus aos professores da rede municipal.

Para o parlamentar, as bonificações precisariam constar na peça - que só trata das questões técnicas da Lei Orçamentária Anual. "O Legislativo perdeu oportunidade para que todos os servidores possam receber correção salarial do ano que vem", ressaltou Lopes.

O presidente da Câmara, Rogério Santana (PT), rebateu o colega. "Temos que entender o fluxo da cidade. Ter o pé no chão", afirmou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;