Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Governo cria grupo para estudar futuro das sacolinhas


Pedro Souza
Do Diário do Grande ABC

14/11/2012 | 07:00


O MMA (Ministério do Meio Ambiente), por meio de portaria, criou o GT (Grupo de Trabalho) Sacolas Plásticas. Formado por especialistas de secretarias do governo federal, o GT terá seis meses, prorrogáveis pelo mesmo período, para estudar o consumo sustentável de sacolinhas e propor o disciplinamento normativo do assunto no País.

O texto não cita a cobrança ou a gratuidade na distribuição das sacolinhas, mas abre espaço para a contribuição de entidades dos setores supermercadistas, de reciclagem, de embalagens, acadêmicos focados em estudos de plásticos e fornecedores do setor.

No entanto, a presidente da organização SOS Consumidor, Marli Aparecida Sampaio, afirmou que vai contatar o MMA para contribuir com o GT.

Ela disse que a distribuição gratuita nos estabelecimentos paulistas continua sem prazo determinado. "Como estamos em negociação com a Apas (Associação Paulista de Supermercados), a entidade garantiu a gratuidade até chegarmos a um acordo."

A última determinação da Justiça previa que a distribuição encerrasse no dia 16 de setembro. O magistrado Torres de Carvalho decidiu que os mercados cobrassem R$ 0,59 por unidade.

 

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Governo cria grupo para estudar futuro das sacolinhas

Pedro Souza
Do Diário do Grande ABC

14/11/2012 | 07:00


O MMA (Ministério do Meio Ambiente), por meio de portaria, criou o GT (Grupo de Trabalho) Sacolas Plásticas. Formado por especialistas de secretarias do governo federal, o GT terá seis meses, prorrogáveis pelo mesmo período, para estudar o consumo sustentável de sacolinhas e propor o disciplinamento normativo do assunto no País.

O texto não cita a cobrança ou a gratuidade na distribuição das sacolinhas, mas abre espaço para a contribuição de entidades dos setores supermercadistas, de reciclagem, de embalagens, acadêmicos focados em estudos de plásticos e fornecedores do setor.

No entanto, a presidente da organização SOS Consumidor, Marli Aparecida Sampaio, afirmou que vai contatar o MMA para contribuir com o GT.

Ela disse que a distribuição gratuita nos estabelecimentos paulistas continua sem prazo determinado. "Como estamos em negociação com a Apas (Associação Paulista de Supermercados), a entidade garantiu a gratuidade até chegarmos a um acordo."

A última determinação da Justiça previa que a distribuição encerrasse no dia 16 de setembro. O magistrado Torres de Carvalho decidiu que os mercados cobrassem R$ 0,59 por unidade.

 

 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;