Fechar
Publicidade

Sábado, 14 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

PDT quer Cincinato na chefia da Câmara

Nario Barbosa/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Direção estadual pressiona vereador de Mauá a formalizar candidatura à presidência da Casa


Gustavo Pinchiaro
Do Diário do Grande ABC

05/11/2014 | 07:00


A direção estadual do PDT pressiona o vereador de Mauá Cincinato Freire a formalizar candidatura à presidência da Câmara. A projeto no município faz parte do plano de ganhar comandos de Legislativos em São Paulo para tentar retomar o espaço político do partido, que ficou desidratado com a criação do Solidariedade pelo deputado federal ex-pedetista Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força, o que fez com que diversas lideranças migrassem de legenda.

Mauá é tida como ponto importante de representatividade no Estado e localizada no Grande ABC, ponto estratégico para visibilidade política pelo comando do PDT. Secretário estadual da sigla, Lúcio Maluf acredita que Cincinato seja o nome ideal para chefiar o Legislativo mauaense. “Em Mauá, temos essa situação com o vereador Cincinato, cujo o currículo reúne condições para assumir função de mandatário da Câmara”, justificou.

Lúcio Maluf disse que o PDT tenta convencer o parlamentar a aceitar o desafio e formalizar a candidatura à presidência do Legislativo. “Conversamos com o Cincinato para que seja formalizada sua candidatura e daremos todo apoio, faremos toda pressão para que ele consiga sair vitorioso e se tornar o presidente da Câmara”, revelou o dirigente.

Se o projeto partidário para Cincinato obtiver êxito, o PDT considera que o vereador estará credenciado para disputar a sucessão do prefeito de Mauá, Donisete Braga (PT), em 2016. “Esse processo nos ajudaria também a abrir a possibilidade de emplacar uma candidatura majoritária à sucessão municipal de 2016, que é o nosso projeto a médio prazo”, externou o pedetista.

O secretário do PDT afirmou que conquistar comandos de câmaras em São Paulo é uma forma de recuperar representatividade. “Estamos adotando essa postura em todo o Estado. Após saídas de lideranças como o Paulinho da Força, o partido está se reorganizando e onde localizarmos ter uma representatividade significativa teremos como projeto em curto prazo buscar presidências das câmaras”, argumentou Maluf.

CENÁRIO
A sucessão do atual presidente da Câmara de Mauá, Paulo Suares (PT), tem importância significativa pelo fato de Helcio Silva (PT) ter renunciado ao cargo de vice-prefeito para assumir mandato de deputado federal, o que, automaticamente, coloca o chefe do Legislativo como responsável pelo Executivo na ausência de Donisete.

Nos bastidores, já há movimentação de governistas e opositores para lançar candidatura à presidência da Casa. Com 12 integrantes, a bancada do governo recebeu orientação do prefeito para abrir diálogo com o bloco independente, que tem 11 cadeiras, mesmo sabendo que poderia vencer o pleito. Edgar Grecco (Pros) foi lançado candidato a presidente da Câmara pelo bloco antagônico ao Paço, porém, com a cassação do vereador Ivann Gomes, o Batoré (PRB), o grupo perdeu força e tenta realinhar os planos. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

PDT quer Cincinato na chefia da Câmara

Direção estadual pressiona vereador de Mauá a formalizar candidatura à presidência da Casa

Gustavo Pinchiaro
Do Diário do Grande ABC

05/11/2014 | 07:00


A direção estadual do PDT pressiona o vereador de Mauá Cincinato Freire a formalizar candidatura à presidência da Câmara. A projeto no município faz parte do plano de ganhar comandos de Legislativos em São Paulo para tentar retomar o espaço político do partido, que ficou desidratado com a criação do Solidariedade pelo deputado federal ex-pedetista Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força, o que fez com que diversas lideranças migrassem de legenda.

Mauá é tida como ponto importante de representatividade no Estado e localizada no Grande ABC, ponto estratégico para visibilidade política pelo comando do PDT. Secretário estadual da sigla, Lúcio Maluf acredita que Cincinato seja o nome ideal para chefiar o Legislativo mauaense. “Em Mauá, temos essa situação com o vereador Cincinato, cujo o currículo reúne condições para assumir função de mandatário da Câmara”, justificou.

Lúcio Maluf disse que o PDT tenta convencer o parlamentar a aceitar o desafio e formalizar a candidatura à presidência do Legislativo. “Conversamos com o Cincinato para que seja formalizada sua candidatura e daremos todo apoio, faremos toda pressão para que ele consiga sair vitorioso e se tornar o presidente da Câmara”, revelou o dirigente.

Se o projeto partidário para Cincinato obtiver êxito, o PDT considera que o vereador estará credenciado para disputar a sucessão do prefeito de Mauá, Donisete Braga (PT), em 2016. “Esse processo nos ajudaria também a abrir a possibilidade de emplacar uma candidatura majoritária à sucessão municipal de 2016, que é o nosso projeto a médio prazo”, externou o pedetista.

O secretário do PDT afirmou que conquistar comandos de câmaras em São Paulo é uma forma de recuperar representatividade. “Estamos adotando essa postura em todo o Estado. Após saídas de lideranças como o Paulinho da Força, o partido está se reorganizando e onde localizarmos ter uma representatividade significativa teremos como projeto em curto prazo buscar presidências das câmaras”, argumentou Maluf.

CENÁRIO
A sucessão do atual presidente da Câmara de Mauá, Paulo Suares (PT), tem importância significativa pelo fato de Helcio Silva (PT) ter renunciado ao cargo de vice-prefeito para assumir mandato de deputado federal, o que, automaticamente, coloca o chefe do Legislativo como responsável pelo Executivo na ausência de Donisete.

Nos bastidores, já há movimentação de governistas e opositores para lançar candidatura à presidência da Casa. Com 12 integrantes, a bancada do governo recebeu orientação do prefeito para abrir diálogo com o bloco independente, que tem 11 cadeiras, mesmo sabendo que poderia vencer o pleito. Edgar Grecco (Pros) foi lançado candidato a presidente da Câmara pelo bloco antagônico ao Paço, porém, com a cassação do vereador Ivann Gomes, o Batoré (PRB), o grupo perdeu força e tenta realinhar os planos. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;