Fechar
Publicidade

Sábado, 31 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Márcio Chaves assume hoje Pasta de Saúde de Santo André

Nario Barbosa/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Após avanço nas tratativas, Paulo Serra bateu martelo pelo ingresso do ex-titular de Mauá


Fabio Martins
Diário do Grande ABC

18/12/2017 | 07:00


Ex-vice-prefeito de Mauá, Márcio Chaves (PSD) vai assumir a Secretaria de Saúde de Santo André. Depois de avanço nas negociações neste fim de semana, o prefeito Paulo Serra (PSDB) selou acordo com o pessedista, que até início de dezembro comandava o mesmo setor na cidade vizinha. O anúncio do novo integrante do alto escalão será formalizado hoje pelo tucano, com apresentação do nome aos funcionários da área e demais componentes da equipe. Após a saída de Ana Paula Peña Dias, também no começo do mês, a Pasta estava interinamente sob chefia de Carlos Bianchin, titular da Unidade de Assuntos Institucionais.

As conversas tiveram alinhamento com o núcleo duro do Paço nas duas últimas semanas, quando Márcio Chaves compareceu em algumas ocasiões para tratar da situação na sede do Executivo, o que chamou atenção, uma vez que Paulo Serra evitou durante esse período falar publicamente se a Saúde teria ou não definição ainda neste ano. Na sexta-feira, pessoas próximas ao tucano ligaram para aliados do prefeito mauaense Atila Jacomussi (PSB) com o objetivo de comunicar sobre o encaminhamento. No sábado, houve outro encontro entre o pessedista e a equipe andreense para apenas acertar detalhes.

Chaves deixou a secretaria em Mauá reclamando internamente de ingerências políticas no setor que geria desde o começo do governo, em janeiro. Por várias oportunidades o pessedista sinalizou a intenção em se desligar do Paço. Durante sua permanência na área foram diversos os momento de divergências com o prefeito, como o episódio em que o então titular instituiu comissão para investigar descumprimentos de contratos da Saúde.

A dívida da Prefeitura de Mauá com a FUABC (Fundação do ABC) – instituição que presta serviços na área de Saúde –, com débitos ainda em negociação, teria aumentado o desgaste. A entidade citava, inicialmente, R$ 123 milhões, mas os valores estão sendo revistos. Por coincidência, há cenário semelhante de impasse em Santo André. O estopim para a exoneração de Ana Paula da Pasta, após alguns desentendimentos com o núcleo de confiança do prefeito, aconteceu quando não houve liberação financeira para pagamento do 13º salário para profissionais ligados à Fundação. No meio do atual exercício foram dispensados cerca de 320 servidores. Em março, quase 1.000 pessoas foram demitidas sob alegação de inchaço da máquina.

PRINCIPAL DESAFIO - O setor tem sido apontado como principal alvo de críticas da administração tucana, principalmente em decorrência do fechamento de sete unidades de Saúde, em julho, dentro do programa QualiSaúde.

Primeira baixa do governo Paulo Serra, Ana Paula solicitou sua exoneração depois de longo período de instabilidade, gerada, a princípio, pelo QualiSaúde. A crise se acentuou diante de acirramento na Câmara, depois de acusação de agressões verbais e registro de BO (Boletim de Ocorrência). O principal trabalho de Chaves, portanto, além de tentar encontrar solução para o problema com a FUABC, será concretizar – e antecipar – a entrega dos equipamentos, com as adequações prometidas.

Nenhum dos envolvidos retornou aos contatos da equipe do Diário.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;