Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 2 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Preso homem que ajudou pai a matar o filho


Do Diário do Grande ABC

12/02/2000 | 14:40


A polícia de Várzea Paulista prendeu, sexta-feira à noite, em Sao Paulo, o homem que ajudou Durval Alves da Silva, 47 anos, a matar o filho para ficar com a herança deixada pela mulher ao rapaz. Sao seis casas de aluguel no Jardim Promeca, em Várzea Paulista. O vendedor ambulante Marco Antônio Ferreira, 38 anos, conhecido como o "Gago" confessou a participaçao no crime e confirmou a versao do pai, de que balearam Robson de Lima Silva, 20 anos, enforcaram-no e atearam fogo ao corpo, para ter certeza de que ele havia morrido.

Apesar de todos os requintes de crueldade, Marco contou que sábado (05) à noite eles saíram para comemorar e comeram pizza. O pai, Durval Alves da Silva, só foi descoberto pela polícia porque uma testemunha fez a denúncia na Delegacia de Investigaçoes Gerais (DIG) de Campinas; seu nome vem sendo mantido em sigilo. Durval deixou o filho agonizando o sábado inteiro, após vários tiros de revólver calibre 38. Ele confessou aos policiais que sua intençao era eliminar "o canalha", para ficar com todo dinheiro do aluguel das casas. O caso revoltou os moradores de Várzea Paulista. Os dois presos foram encaminhados para a Cadeia de Jundiaí.

O crime - No sábado (05), às 12h30, Durval Silva chamou o filho para ir ao quintal de casa, no Jardim Promeca, na Rua Rafael Félix, 55. Lá, ele e Marco Gago amarraram o rapaz com corda de nylon e dispararam dois tiros de revólver. As 14h30, os dois retornaram ao quintal e viram que Robson ainda estava vivo e pedia socorro. Entao, deram mais três tiros e fecharam a porta da cozinha. A noite, às 21h30, retornaram e Robson ainda gemia. Para garantir a morte do filho, Durval arrastou Robson para dentro do quarto e o enforcou.

No dia seguinte, domingo, comprou 5 litros de gasolina e levou o corpo para um matagal na Colina do Portal, em Campo Limpo Paulista. Lá ateou fogo ao corpo e documentos do jovem, para que o corpo nao fosse identificado pela polícia.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;