Fechar
Publicidade

Domingo, 16 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Congresso faz auto-convocação para votar reformas


Do Diário OnLine

16/12/2003 | 16:47


O Senado abriu nesta terça-feira a primeira sessão do Congresso em regime de auto-convocação, ou seja, sem pagamento de ajuda de custo. O período se estenderá até sábado. Pelo calendário oficial, os trabalhos do ano legislativo deveriam ter sido encerrados na última segunda-feira, dia 15.

A sessão desta terça foi presidida pelo senador Eduardo Siqueira Campos (PSDB-TO). É a segunda vez no ano que o Congresso adota o regime extraordinário - a primeira foi em julho, para acelerar a tramitação das reformas da Previdência e tributária.

A intenção do governo é aprovar até quinta-feira a reforma tributária e a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) paralela da reforma da Previdência, ambas em segundo turno. Além disso, o Senado quer que o projeto de Orçamento da União para 2004 seja votado até sábado (20).

Pela manhã, o primeiro secretário do Senado, Romeu Tuma (PFL-SP), leu no Plenário o ato convocatório elaborado pelos presidentes do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e da Câmara dos Deputados, João Paulo Cunha (PT-SP). Os dois foram os responsáveis pela decisão de promover a auto-convocação.

Câmara - Na Câmara, o principal trabalho dos deputados será em torno da Medida Provisória (MP) número 135, conhecida como MP da Cofins. A intenção da Casa é colocar a matéria em votação ainda nesta terça-feira. Porém, outras três MPs trancam a pauta.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Congresso faz auto-convocação para votar reformas

Do Diário OnLine

16/12/2003 | 16:47


O Senado abriu nesta terça-feira a primeira sessão do Congresso em regime de auto-convocação, ou seja, sem pagamento de ajuda de custo. O período se estenderá até sábado. Pelo calendário oficial, os trabalhos do ano legislativo deveriam ter sido encerrados na última segunda-feira, dia 15.

A sessão desta terça foi presidida pelo senador Eduardo Siqueira Campos (PSDB-TO). É a segunda vez no ano que o Congresso adota o regime extraordinário - a primeira foi em julho, para acelerar a tramitação das reformas da Previdência e tributária.

A intenção do governo é aprovar até quinta-feira a reforma tributária e a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) paralela da reforma da Previdência, ambas em segundo turno. Além disso, o Senado quer que o projeto de Orçamento da União para 2004 seja votado até sábado (20).

Pela manhã, o primeiro secretário do Senado, Romeu Tuma (PFL-SP), leu no Plenário o ato convocatório elaborado pelos presidentes do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e da Câmara dos Deputados, João Paulo Cunha (PT-SP). Os dois foram os responsáveis pela decisão de promover a auto-convocação.

Câmara - Na Câmara, o principal trabalho dos deputados será em torno da Medida Provisória (MP) número 135, conhecida como MP da Cofins. A intenção da Casa é colocar a matéria em votação ainda nesta terça-feira. Porém, outras três MPs trancam a pauta.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;