Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 15 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Servidores organizam protesto em Brasília


Do Diário do Grande ABC

28/06/2000 | 00:37


Cerca de 5 mil servidores públicos federais realizaram nesta terça-feira à tarde, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, uma passeata para pressionar o governo a conceder o reajuste de 63,68% ao funcionalismo, que está há seis anos sem aumento.

O comando de greve anunciou que a manifestaçao deveria reunir entre 10 mil e 15 mil manifestantes. A greve dos servidores dura 48 dias.

A manifestaçao foi acompanhada por um efetivo de 1.200 homens da Polícia Militar, que reforçou a segurança nos ministérios, temendo invasoes. Na passeata, que terminou às 18 horas, com ato em frente do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestao (MOG), os manifestantes fizeram uma parada nas imediaçoes do Palácio do Planalto. Segundo o comando de greve, nao houve incidentes no decorrer do movimento. Os grevistas protocolaram um documento no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestao, pedindo pressa nas negociaçoes da pauta de reivindicaçoes da categoria.

Nesta quarta-feira, os servidores continuam as manifestaçoes em Brasília. O coordenador do comando de greve, Vladimir Nepomucemo anunciou que os servidores farao vigília em frente do Congresso para acompanhar as votaçoes da cassaçao do senador Luiz Estevao (PMDB-DF) e da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). Na quinta-feira, os grevistas devem acampar na porta do Ministério do Planejamento e Orçamento, onde montarao barracas nas imediaçoes, enquanto uma comissao deverá se reunir com o ministro Martus Tavares para discutir o atendimento das reivindicaçoes do funcionalismo público.

No início da noite, os funcionários da universidades federais, também em greve, montaram barracas em frente do Ministério da Educaçao, onde devem ficar acampados até quinta-feira, quando Tavares receberá o comando de greve dos servidores em audiência.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Servidores organizam protesto em Brasília

Do Diário do Grande ABC

28/06/2000 | 00:37


Cerca de 5 mil servidores públicos federais realizaram nesta terça-feira à tarde, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, uma passeata para pressionar o governo a conceder o reajuste de 63,68% ao funcionalismo, que está há seis anos sem aumento.

O comando de greve anunciou que a manifestaçao deveria reunir entre 10 mil e 15 mil manifestantes. A greve dos servidores dura 48 dias.

A manifestaçao foi acompanhada por um efetivo de 1.200 homens da Polícia Militar, que reforçou a segurança nos ministérios, temendo invasoes. Na passeata, que terminou às 18 horas, com ato em frente do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestao (MOG), os manifestantes fizeram uma parada nas imediaçoes do Palácio do Planalto. Segundo o comando de greve, nao houve incidentes no decorrer do movimento. Os grevistas protocolaram um documento no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestao, pedindo pressa nas negociaçoes da pauta de reivindicaçoes da categoria.

Nesta quarta-feira, os servidores continuam as manifestaçoes em Brasília. O coordenador do comando de greve, Vladimir Nepomucemo anunciou que os servidores farao vigília em frente do Congresso para acompanhar as votaçoes da cassaçao do senador Luiz Estevao (PMDB-DF) e da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). Na quinta-feira, os grevistas devem acampar na porta do Ministério do Planejamento e Orçamento, onde montarao barracas nas imediaçoes, enquanto uma comissao deverá se reunir com o ministro Martus Tavares para discutir o atendimento das reivindicaçoes do funcionalismo público.

No início da noite, os funcionários da universidades federais, também em greve, montaram barracas em frente do Ministério da Educaçao, onde devem ficar acampados até quinta-feira, quando Tavares receberá o comando de greve dos servidores em audiência.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;