Fechar
Publicidade

Domingo, 16 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Ata do Copom indica que política de redução dos juros será mantida


Do Diário OnLine
Com Agência Brasil

22/12/2005 | 10:37


O Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) deve manter em 2006 a política de redução dos juros. É o que consta na ata da última reunião do grupo, divulgada nesta quinta-feira. Segundo o documento, a percepção de risco da economia brasileira melhorou, o que permitirá dar continuidade ao processo de corte da taxa Selic, atualmente em 18% ao ano.

"A convergência ininterrupta da inflação para a trajetória de metas e a resultante consolidação de um cenário de estabilidade macroeconômica duradoura contribuirão para a manutenção do processo de redução progressiva da percepção de risco", diz a ata.

O Copom alerta, entretanto, que é graças à atuação cautelosa da política de juros que a inflação está convergindo para a trajetória de metas. Logo, a redução da Selic se dará em velocidade lenta.

A redução praticada nos últimos meses tem sido de no máximo meio ponto percentual. Na última reunião, segundo a ata, dois membros do Comitê chegaram a votar por uma redução de 0,75 ponto percentual, mas a maioria considerou que meio ponto "seria a decisão adequada, dado que corresponderia melhor à velocidade ótima de implementação desse processo de flexibilização" dos juros.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ata do Copom indica que política de redução dos juros será mantida

Do Diário OnLine
Com Agência Brasil

22/12/2005 | 10:37


O Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) deve manter em 2006 a política de redução dos juros. É o que consta na ata da última reunião do grupo, divulgada nesta quinta-feira. Segundo o documento, a percepção de risco da economia brasileira melhorou, o que permitirá dar continuidade ao processo de corte da taxa Selic, atualmente em 18% ao ano.

"A convergência ininterrupta da inflação para a trajetória de metas e a resultante consolidação de um cenário de estabilidade macroeconômica duradoura contribuirão para a manutenção do processo de redução progressiva da percepção de risco", diz a ata.

O Copom alerta, entretanto, que é graças à atuação cautelosa da política de juros que a inflação está convergindo para a trajetória de metas. Logo, a redução da Selic se dará em velocidade lenta.

A redução praticada nos últimos meses tem sido de no máximo meio ponto percentual. Na última reunião, segundo a ata, dois membros do Comitê chegaram a votar por uma redução de 0,75 ponto percentual, mas a maioria considerou que meio ponto "seria a decisão adequada, dado que corresponderia melhor à velocidade ótima de implementação desse processo de flexibilização" dos juros.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;