Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

CPTM registra 74 mortes por atropelamento em 2003


Do Diário OnLine

05/03/2004 | 11:21


A CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) divulgou nesta quinta-feira um balanço com o número de vítimas de atropelamentos na ferrovia no ano passado. Foram registradas 74 mortes nas linhas que circulam pela Grande São Paulo, em 139 atropelamentos ocorridos.

Foram identificadas 11 áreas de risco para atropelamentos, a maioria delas localizadas perto de favelas, em áreas invadidas, onde as pessoas normalmente não utilizam as passarelas. Entre os locais mais perigosos estão a Favela Morrinho, no Bom Retiro, centro da capital, Favela Pantanal, na Zona Leste, e Sagrado Coração, em Jandira, Grande São Paulo. Segundo a CPTM, a solução é retirar as famílias de tais áreas de risco.

Vandalismo A companhia também alertou sobre os prejuízos provocados pelo vandalismo no ano passado. Segundo a CPTM, houve prejuízo de R$ 1,184 milhão, recursos suficientes para reformar dez estações. Os roubos de fios provocaram 46 interrupções nas linhas da CPTM ao longo do ano.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

CPTM registra 74 mortes por atropelamento em 2003

Do Diário OnLine

05/03/2004 | 11:21


A CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) divulgou nesta quinta-feira um balanço com o número de vítimas de atropelamentos na ferrovia no ano passado. Foram registradas 74 mortes nas linhas que circulam pela Grande São Paulo, em 139 atropelamentos ocorridos.

Foram identificadas 11 áreas de risco para atropelamentos, a maioria delas localizadas perto de favelas, em áreas invadidas, onde as pessoas normalmente não utilizam as passarelas. Entre os locais mais perigosos estão a Favela Morrinho, no Bom Retiro, centro da capital, Favela Pantanal, na Zona Leste, e Sagrado Coração, em Jandira, Grande São Paulo. Segundo a CPTM, a solução é retirar as famílias de tais áreas de risco.

Vandalismo A companhia também alertou sobre os prejuízos provocados pelo vandalismo no ano passado. Segundo a CPTM, houve prejuízo de R$ 1,184 milhão, recursos suficientes para reformar dez estações. Os roubos de fios provocaram 46 interrupções nas linhas da CPTM ao longo do ano.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;