Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 23 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Espelho espacial fracassa e decepciona russos


Do Diário do Grande ABC

05/02/1999 | 12:12


Uma experiência com um espelho espacial que refletiria a luz solar na Terra terminou nesta sexta-feira em desapontamento e o projeto foi abandonado. A tripulaçao da estaçao espacial Mir pôs o espelho numa nave de carga cheia de lixo e o lançou na atmosfera terrestre esta tarde.

Depois de queimar quase todo na reentrada, o resto mergulhou no oceano Pacífico, segundo funcionários. O fracasso foi uma grande decepçao para a agência espacial russa, que considerara o projeto uma demonstraçao de sua capacidade de realizar experiências pioneiras e ambiciosas, apesar da falta de verbas.

O espelho deveria funcionar como uma lua artificial, refletindo a luz solar para a terra. Mas seus segmentos, semelhantes ás pétalas de uma flor, nao se abriram ontem devido a defeitos no mecanismo.

O espelho, que teria um diâmetro de 25 metros quando totalmente aberto, estava numa nave de carga Progress e foi acionado esta quinta-feira pela Mir. Os cosmonautas Gennady Padalka e Sergei Avdeyev enviaram um comando à distância para abrir o espelho, feito de uma fina membrana coberta com uma camada de metal prateado. O espelho começou a girar e um mecanismo acionou a abertura das finas membranas, mas apresentou um defeito e o espelho parou de girar.

A tripulaçao da Mir e os controladores de terra lutaram por horas para consertar o defeito e conseguiram que o espelho voltasse a girar, mas logo depois ele parou pela segunda vez. Quando ficou evidente que o espelho nao se abriria, o Controle de Missao em terra desistiu. Os técnicos ainda nao sabem exatamente o motivo do fracasso.

O chefe do Controle de Missao Vladimir Solovyov disse que outro espelho espacial está pronto, mas a experiência nao será repetida tao cedo porque as próximas naves de carga a serem lançadas nao têm espaço disponível para ele.

Funcionários russos têm esperanças de que o projeto seja retomado na futura estaçao espacial internacional, que está nos primeiros estágios de construçao e deve ficar pronta em 2004.

Se a experiência tivesse dado certo, o espelho iluminaria uma área de cerca de oito quilômetros de diâmetro em diversas regioes da antiga Uniao Soviética, Alemanha e República Tcheca. As pessoas que olhassem na direçao certa veriam o espelho como um ponto imóvel de luz, um pouco maior e mais brilhante do que uma estrela comum.

Especialistas espaciais russos esperavam que o espelho servisse como um protótipo para modelos muito maiores, que poderiam iluminar cidades do norte da Europa durante as longas noites do Artico. Também sonharam com futuras naves espaciais que viajariam usando estruturas semelhantes como uma espécie de "vela" para captar os ventos solares.

Os céticos advertiram que os dois projetos exigiriam espelhos muito maiores, muito mais difíceis de desenrolar e manobrar.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;