Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 16 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

diarinho@dgabc.com.br | 4435-8396

Previsões dão certo?


Marcela Munhoz
Do Diário do Grande ABC

03/01/2010 | 07:35


Cartas, runas, astros, búzios, dominós, sonhos, números, borras de café, folhas de chá, bolas de cristal, varinhas mágicas, linhas da mão, poder da mente. Será que tem gente que consegue enxergar o futuro por meio desses recursos?

"Os humanos sempre quiseram aprender a ler os sinais para se preparar melhor para o que está por vir. É tudo questão de crença. Não acho que o futuro possa ser adivinhado", afirma o filósofo Mario Cortella, da PUC.

Julia Vega, 15 anos, de São Bernardo, não pensa assim. Ama ler horóscopo e não liga para o que as pessoas dizem sobre isso. "Sou muito ansiosa e gosto de tentar descobrir como será meu dia antes, para me preparar melhor." A garota também dá uma olhadinha no signo do menino que está a fim de para saber se combina com ela. "Não custa nada", diz.

 Muitos desconfiam, mas há também quem acredite. O fato é que não faltam ‘videntes' que garantem ter o dom de prever o que pode acontecer ou, pelo menos, indicar o melhor caminho a seguir.

"Está cada vez mais fora de moda procurar alguém para prever o futuro. O que as pessoas fazem é buscar o autoconhecimento, mesmo porque, o destino pode ser mudado a cada segundo. Tudo depende das atitudes de cada um", explica Alexandre Garzeri, de Santo André, tarólogo, numerólogo, runólogo, quirólogo, entre outras especialidades.

Para ele - que começou a se interessar por paranormalidade e misticismo aos 10 anos -, o ‘vidente' acaba sendo uma espécie de psicólogo e psicanalista. "Quando percebemos que as pessoas viciam nas consultas, pedimos para dar um tempo. Não pode agir só de acordo com as previsões, não é o objetivo", diz Alexandre, que lê a sua ‘sorte', pelo menos, uma vez por semana. "Gosto de me conhecer cada vez mais, reponder a perguntas do tipo de onde vim, como devo proceder."

Alexandre admite que existe gente querendo se aproveitar da fé das pessoas, por isso, é preciso procurar um profissional qualificado. "Nenhuma sessão deve durar menos de duas horas, nunca."

Mancias de todos os tipos

O sufixo mancia indica que a palavra refere-se a um método de adivinhação do futuro. Há dezenas de tipos. Alguns são mais conhecidos, como quiromancia (leitura pelas linhas das mãos), cartomancia (cartas de baralho ou tarô), astromancia (astros), cafeomancia (borra do café) e cristalomancia (bola de cristal).

Outros são excêntricos, como xilomancia (adivinhação por meio das características físicas de um graveto de madeira) e partenomancia (adivinha se a mulher é virgem só pelo olhar).

O I Ching pode ser compreendido e estudado tanto como um oráculo quanto como um livro de sabedoria chinesa. No vizinho Japão, é utilizado para previsões por meio de três moedas.

Outro método utilizado pelos adivinhos são as runas (letras e símbolos gravados em pedras). Nessa técnica, cada pedra oferece mais de uma possibilidade de interpretação. A mensagem transmitida depende da pergunta e da combinação com as outras pedras que saem na jogada.

Na astrologia, o astrólogo consegue ler - pela posição de cada astro - o futuro, o caráter e a personalidade de cada um. A partir daí, surgiram os signos e suas características, que originaram o horóscopo. O estudo é feito a partir da posição dos astros no instante do nascimento e do planeta em relação à constelação que rege cada signo. Não há comprovação científica em nenhum método. Acredita quem quer!

Quer saber mais? Acesse www.guruweb.com.br; www.portalesoterico.com.br; www.estrelaguia.com.br; www.astral-online.com



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Previsões dão certo?

Marcela Munhoz
Do Diário do Grande ABC

03/01/2010 | 07:35


Cartas, runas, astros, búzios, dominós, sonhos, números, borras de café, folhas de chá, bolas de cristal, varinhas mágicas, linhas da mão, poder da mente. Será que tem gente que consegue enxergar o futuro por meio desses recursos?

"Os humanos sempre quiseram aprender a ler os sinais para se preparar melhor para o que está por vir. É tudo questão de crença. Não acho que o futuro possa ser adivinhado", afirma o filósofo Mario Cortella, da PUC.

Julia Vega, 15 anos, de São Bernardo, não pensa assim. Ama ler horóscopo e não liga para o que as pessoas dizem sobre isso. "Sou muito ansiosa e gosto de tentar descobrir como será meu dia antes, para me preparar melhor." A garota também dá uma olhadinha no signo do menino que está a fim de para saber se combina com ela. "Não custa nada", diz.

 Muitos desconfiam, mas há também quem acredite. O fato é que não faltam ‘videntes' que garantem ter o dom de prever o que pode acontecer ou, pelo menos, indicar o melhor caminho a seguir.

"Está cada vez mais fora de moda procurar alguém para prever o futuro. O que as pessoas fazem é buscar o autoconhecimento, mesmo porque, o destino pode ser mudado a cada segundo. Tudo depende das atitudes de cada um", explica Alexandre Garzeri, de Santo André, tarólogo, numerólogo, runólogo, quirólogo, entre outras especialidades.

Para ele - que começou a se interessar por paranormalidade e misticismo aos 10 anos -, o ‘vidente' acaba sendo uma espécie de psicólogo e psicanalista. "Quando percebemos que as pessoas viciam nas consultas, pedimos para dar um tempo. Não pode agir só de acordo com as previsões, não é o objetivo", diz Alexandre, que lê a sua ‘sorte', pelo menos, uma vez por semana. "Gosto de me conhecer cada vez mais, reponder a perguntas do tipo de onde vim, como devo proceder."

Alexandre admite que existe gente querendo se aproveitar da fé das pessoas, por isso, é preciso procurar um profissional qualificado. "Nenhuma sessão deve durar menos de duas horas, nunca."

Mancias de todos os tipos

O sufixo mancia indica que a palavra refere-se a um método de adivinhação do futuro. Há dezenas de tipos. Alguns são mais conhecidos, como quiromancia (leitura pelas linhas das mãos), cartomancia (cartas de baralho ou tarô), astromancia (astros), cafeomancia (borra do café) e cristalomancia (bola de cristal).

Outros são excêntricos, como xilomancia (adivinhação por meio das características físicas de um graveto de madeira) e partenomancia (adivinha se a mulher é virgem só pelo olhar).

O I Ching pode ser compreendido e estudado tanto como um oráculo quanto como um livro de sabedoria chinesa. No vizinho Japão, é utilizado para previsões por meio de três moedas.

Outro método utilizado pelos adivinhos são as runas (letras e símbolos gravados em pedras). Nessa técnica, cada pedra oferece mais de uma possibilidade de interpretação. A mensagem transmitida depende da pergunta e da combinação com as outras pedras que saem na jogada.

Na astrologia, o astrólogo consegue ler - pela posição de cada astro - o futuro, o caráter e a personalidade de cada um. A partir daí, surgiram os signos e suas características, que originaram o horóscopo. O estudo é feito a partir da posição dos astros no instante do nascimento e do planeta em relação à constelação que rege cada signo. Não há comprovação científica em nenhum método. Acredita quem quer!

Quer saber mais? Acesse www.guruweb.com.br; www.portalesoterico.com.br; www.estrelaguia.com.br; www.astral-online.com

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;