Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 27 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Dinheiro apreendido é de sócio de Roseana, diz advogado


Do Diário OnLine

05/03/2002 | 00:03


O advogado da governadora do Maranhão, Roseana Sarney, Vinicius de Berredo Martins, informou nesta segunda-feira que o dinheiro encontrado no prédio em que funciona o escritório Lunus, de propriedade da presidenciável e de seu marido, Jorge Murad, pertencia a um dos sócios da pefelista.

Segundo o advogado, o dinheiro apreendido pela PF — R$ 1,34 milhão — pertence à Plano Engenharia, de Severino Cabral. O empresário possui 0,25% das cotas da Lunus e tem um escritório no mesmo prédio onde está instalada a empresa de Roseana.

Martins explicou que o dinheiro estava guardado no escritório para efetuar pagamentos em dinheiro por serviços de um complexo turístico que a Pleno está construindo no município de Barreirinhas.

O advogado de Roseana solicitou à Justiça Federal nesta segunda, em São Luís, acesso ao mandado de busca e apreensão que permitiu a ação da PF na Lunus na última sexta, e à lista de documentos apreendidos.

Na noite desta segunda, ele pôde ter acesso ao mandado, mas não pôde saber quais são os documentos por se tratar de segredo de Justiça.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Dinheiro apreendido é de sócio de Roseana, diz advogado

Do Diário OnLine

05/03/2002 | 00:03


O advogado da governadora do Maranhão, Roseana Sarney, Vinicius de Berredo Martins, informou nesta segunda-feira que o dinheiro encontrado no prédio em que funciona o escritório Lunus, de propriedade da presidenciável e de seu marido, Jorge Murad, pertencia a um dos sócios da pefelista.

Segundo o advogado, o dinheiro apreendido pela PF — R$ 1,34 milhão — pertence à Plano Engenharia, de Severino Cabral. O empresário possui 0,25% das cotas da Lunus e tem um escritório no mesmo prédio onde está instalada a empresa de Roseana.

Martins explicou que o dinheiro estava guardado no escritório para efetuar pagamentos em dinheiro por serviços de um complexo turístico que a Pleno está construindo no município de Barreirinhas.

O advogado de Roseana solicitou à Justiça Federal nesta segunda, em São Luís, acesso ao mandado de busca e apreensão que permitiu a ação da PF na Lunus na última sexta, e à lista de documentos apreendidos.

Na noite desta segunda, ele pôde ter acesso ao mandado, mas não pôde saber quais são os documentos por se tratar de segredo de Justiça.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;