Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 10 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

S.Caetano tem a maior queda no comércio exterior


Leone Farias
Do Diário do Grande ABC

19/02/2009 | 07:00


São Caetano foi a cidade que, percentualmente, teve o maior baque nas vendas externas neste início de ano, dentre as sete cidades da região.

O município totalizou US$ 17 milhões nas exportações em janeiro, 69% menos do que o obtido em igual mês do ano passado.

Segundo o diretor titular da regional do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) de São Caetano, William Pesinato, a retração já era esperada.

A entidade, que emite certificados de origem (obrigatório para as empresas exportarem), observou neste ano uma redução expressiva no volume de emissões do documento destinado ao envio de veículos para o Exterior.

Os dados do Ministério do Desenvolvimento confirmam essa diminuição. Os automóveis montados de 1.500 a 3.000 cilindradas, que tradicionalmente lideravam no ranking dos itens mais exportados por São Caetano, agora ocupam a oitava colocação. Tiveram uma queda de 98%, ao somarem só US$ 498 mil em vendas externas no mês.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

S.Caetano tem a maior queda no comércio exterior

Leone Farias
Do Diário do Grande ABC

19/02/2009 | 07:00


São Caetano foi a cidade que, percentualmente, teve o maior baque nas vendas externas neste início de ano, dentre as sete cidades da região.

O município totalizou US$ 17 milhões nas exportações em janeiro, 69% menos do que o obtido em igual mês do ano passado.

Segundo o diretor titular da regional do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) de São Caetano, William Pesinato, a retração já era esperada.

A entidade, que emite certificados de origem (obrigatório para as empresas exportarem), observou neste ano uma redução expressiva no volume de emissões do documento destinado ao envio de veículos para o Exterior.

Os dados do Ministério do Desenvolvimento confirmam essa diminuição. Os automóveis montados de 1.500 a 3.000 cilindradas, que tradicionalmente lideravam no ranking dos itens mais exportados por São Caetano, agora ocupam a oitava colocação. Tiveram uma queda de 98%, ao somarem só US$ 498 mil em vendas externas no mês.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;