Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 30 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

PT processa Alex por fake news sobre cartão merenda

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Partido acusa deputado de divulgar notícia falsa sobre benefício e favorece plano do político


Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

28/07/2020 | 00:02


O PT de São Bernardo ingressou com processo contra o deputado federal Alex Manente (Cidadania), que tem domicílio eleitoral em São Bernardo, alegando que o parlamentar divulgou conteúdo falso contra a sigla em suas redes sociais. A medida favorece o plano de Alex de tentar desvencilhar sua imagem à do PT.

egundo o presidente da legenda na cidade, Cleiton Coutinho, Alex espalhou fake news ao afirmar que o PT havia ingressado com ação para que a Prefeitura de São Bernardo, sob comando de Orlando Morando (PSDB), fosse impedida de distribuir o cartão merenda, iniciativa da gestão de repassar valor economizado na alimentação das escolas municipais em período de pandemia do novo coronavírus aos pais dos alunos.

Coutinho sustenta que o partido questiona a utilização do programa e de sua divulgação como propaganda política em período pré-eleitoral, o que é vedado por lei. “O PT nunca entrou com ação na Justiça, como afirma o deputado federal Alex Manente. Nós ingressamos com representação junto ao Ministério Público para questionar a utilização da iniciativa como propaganda eleitoral em época de pré-campanha.”

Na interpelação, o PT dá dez dias para que o deputado federal responda sete questionamentos levantados pela sigla da cidade. Entre eles, a legenda pede que Alex explique qual a origem da informação que utilizou nos vídeos e por qual razão disseminou fake news.

Em vídeo citado pelo petismo é datado de 15 de julho, Alex afirma que o PT de São Bernardo tentou impedir Morando de distribuir o benefício. “Infelizmente o PT ingressou com ação para proibir o prefeito de entregar esse cartão”, defende o político no vídeo, que ainda está visível em um de seus perfis nas redes sociais. No dia 22 de julho, o parlamentar reitera as afirmações em outra publicação.

O movimento de PT favorece plano de Alex de tentar se desvencilhar da legenda.

Em 2008, então deputado estadual, Alex foi candidato a prefeito de São Bernardo. No segundo turno, apoiou a candidatura de Luiz Marinho (PT) à Prefeitura contra Morando. O suporte, com direito à participação em atividades de rua e comício com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), marcou a trajetória política de Alex, que até os dias atuais tem de responder sobre essa aliança.

Alex foi candidato a prefeito em 2012 – contra Marinho e perdeu no primeiro turno – e 2016 – quando foi derrotado por Morando. Naquele ano, no segundo turno, foi defendido por petistas, embora tenha tentado esconder essa adesão da sigla. Depois de décadas, Alex se alinhou com Morando.

Alex alegou que foi movido por sua “indignação”, já que o PT preferiu fazer debate eleitoral com o cartão merenda. “Em momento de pandemia, enquanto pessoas precisam de auxílio, o PT tenta fazer debate político e eleitoral e pensou mais em votos do que em vidas.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

PT processa Alex por fake news sobre cartão merenda

Partido acusa deputado de divulgar notícia falsa sobre benefício e favorece plano do político

Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

28/07/2020 | 00:02


O PT de São Bernardo ingressou com processo contra o deputado federal Alex Manente (Cidadania), que tem domicílio eleitoral em São Bernardo, alegando que o parlamentar divulgou conteúdo falso contra a sigla em suas redes sociais. A medida favorece o plano de Alex de tentar desvencilhar sua imagem à do PT.

egundo o presidente da legenda na cidade, Cleiton Coutinho, Alex espalhou fake news ao afirmar que o PT havia ingressado com ação para que a Prefeitura de São Bernardo, sob comando de Orlando Morando (PSDB), fosse impedida de distribuir o cartão merenda, iniciativa da gestão de repassar valor economizado na alimentação das escolas municipais em período de pandemia do novo coronavírus aos pais dos alunos.

Coutinho sustenta que o partido questiona a utilização do programa e de sua divulgação como propaganda política em período pré-eleitoral, o que é vedado por lei. “O PT nunca entrou com ação na Justiça, como afirma o deputado federal Alex Manente. Nós ingressamos com representação junto ao Ministério Público para questionar a utilização da iniciativa como propaganda eleitoral em época de pré-campanha.”

Na interpelação, o PT dá dez dias para que o deputado federal responda sete questionamentos levantados pela sigla da cidade. Entre eles, a legenda pede que Alex explique qual a origem da informação que utilizou nos vídeos e por qual razão disseminou fake news.

Em vídeo citado pelo petismo é datado de 15 de julho, Alex afirma que o PT de São Bernardo tentou impedir Morando de distribuir o benefício. “Infelizmente o PT ingressou com ação para proibir o prefeito de entregar esse cartão”, defende o político no vídeo, que ainda está visível em um de seus perfis nas redes sociais. No dia 22 de julho, o parlamentar reitera as afirmações em outra publicação.

O movimento de PT favorece plano de Alex de tentar se desvencilhar da legenda.

Em 2008, então deputado estadual, Alex foi candidato a prefeito de São Bernardo. No segundo turno, apoiou a candidatura de Luiz Marinho (PT) à Prefeitura contra Morando. O suporte, com direito à participação em atividades de rua e comício com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), marcou a trajetória política de Alex, que até os dias atuais tem de responder sobre essa aliança.

Alex foi candidato a prefeito em 2012 – contra Marinho e perdeu no primeiro turno – e 2016 – quando foi derrotado por Morando. Naquele ano, no segundo turno, foi defendido por petistas, embora tenha tentado esconder essa adesão da sigla. Depois de décadas, Alex se alinhou com Morando.

Alex alegou que foi movido por sua “indignação”, já que o PT preferiu fazer debate eleitoral com o cartão merenda. “Em momento de pandemia, enquanto pessoas precisam de auxílio, o PT tenta fazer debate político e eleitoral e pensou mais em votos do que em vidas.” 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;