Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 24 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Arábia Saudita e Rússia propõem estender cortes na produção de petróleo até 2018



15/05/2017 | 04:58


Os ministros de Energia da Arábia Saudita e da Rússia defenderam nesta segunda-feira que os atuais cortes na oferta dos maiores produtores de petróleo do mundo sejam estendidos por nove meses, até o fim de março de 2018, a fim de estabilizar o mercado da commodity e reduzir os estoques globais de petróleo para seu nível médio em cinco anos.

Em comunicado divulgado após reunião na cúpula do grupo dos 20 países mais industrializados (G-20) na China, os ministros disseram que irão consultar outros países sobre a necessidade de prorrogar os cortes na produção.

No fim do ano passado, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e a Rússia, em conjunto com outros países que não pertencem ao cartel, fecharam acordos para reduzir a produção em cerca de 1,8 milhão de barris por dia ao longo do primeiro semestre deste ano. Nos últimos meses, os pactos ajudaram a impulsionaram os preços do petróleo, que vinham acumulando perdas desde meados de 2014.

"Os ministros expressaram otimismo de que um círculo mais amplo de países verá o benefício da estabilização dos mercados de petróleo e irá se juntar aos esforços (de cortes na produção)", afirmou o comunicado, referindo-se ao ministro de Energia saudita, Khalid al-Falih, e ao colega russo de mesma pasta, Alexander Novak. Fonte: Dow Jones Newswires.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Arábia Saudita e Rússia propõem estender cortes na produção de petróleo até 2018


15/05/2017 | 04:58


Os ministros de Energia da Arábia Saudita e da Rússia defenderam nesta segunda-feira que os atuais cortes na oferta dos maiores produtores de petróleo do mundo sejam estendidos por nove meses, até o fim de março de 2018, a fim de estabilizar o mercado da commodity e reduzir os estoques globais de petróleo para seu nível médio em cinco anos.

Em comunicado divulgado após reunião na cúpula do grupo dos 20 países mais industrializados (G-20) na China, os ministros disseram que irão consultar outros países sobre a necessidade de prorrogar os cortes na produção.

No fim do ano passado, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e a Rússia, em conjunto com outros países que não pertencem ao cartel, fecharam acordos para reduzir a produção em cerca de 1,8 milhão de barris por dia ao longo do primeiro semestre deste ano. Nos últimos meses, os pactos ajudaram a impulsionaram os preços do petróleo, que vinham acumulando perdas desde meados de 2014.

"Os ministros expressaram otimismo de que um círculo mais amplo de países verá o benefício da estabilização dos mercados de petróleo e irá se juntar aos esforços (de cortes na produção)", afirmou o comunicado, referindo-se ao ministro de Energia saudita, Khalid al-Falih, e ao colega russo de mesma pasta, Alexander Novak. Fonte: Dow Jones Newswires.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;