Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 7 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Inadimplência das empresas é recorde em dez anos


do Diário do Grande ABC

01/12/2010 | 07:04


Na relação de outubro ante setembro, a inadimplência dos negócios apresentou recuo de 3,4%, conforme revela a Serasa Experian. Foi o mais baixo percentual verificado na comparação entre os dois meses desde 2000, ano em que o levantamento começou a ser feito.

Nas variações anual e acumulada, o indicador também registrou queda na inadimplência das pessoas jurídicas. Em outubro sobre igual mês de 2009, o recuo foi de 3,8%, o maior para a variação entre esses meses desde 2004. No acumulado do ano, de janeiro a outubro, em relação à igual período de 2009, o decréscimo verificado foi de 6,2%, o maior para a relação entre os dez primeiros meses desde 2004.

Segundo os economistas da Serasa, a inadimplência das empresas continua em queda, refletindo o bom momento da atividade econômica. Depois do menor desempenho do consumo e da produção no terceiro trimestre, em razão da política monetária restritiva, a reação esperada para a economia no último trimestre deste ano traz expectativas positivas para as finanças empresariais no período. Com isso, a inadimplência da pessoa jurídica vai fechar 2010 com variação negativa em relação a 2009, ano que registrou elevado indicador (18,8%), como consequência da crise e falta de crédito.

A inadimplência das micro e pequenas empresas recuou 3,1% na variação mensal, e 3,7% na anual. Entre as médias, a queda na relação outubro sobre setembro foi de 3,4%, enquanto na variação anual o recuo foi de 9,3%. Quanto às grandes, o decréscimo foi de 13,6% no mês, e de 3,2% na relação anual.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Inadimplência das empresas é recorde em dez anos

do Diário do Grande ABC

01/12/2010 | 07:04


Na relação de outubro ante setembro, a inadimplência dos negócios apresentou recuo de 3,4%, conforme revela a Serasa Experian. Foi o mais baixo percentual verificado na comparação entre os dois meses desde 2000, ano em que o levantamento começou a ser feito.

Nas variações anual e acumulada, o indicador também registrou queda na inadimplência das pessoas jurídicas. Em outubro sobre igual mês de 2009, o recuo foi de 3,8%, o maior para a variação entre esses meses desde 2004. No acumulado do ano, de janeiro a outubro, em relação à igual período de 2009, o decréscimo verificado foi de 6,2%, o maior para a relação entre os dez primeiros meses desde 2004.

Segundo os economistas da Serasa, a inadimplência das empresas continua em queda, refletindo o bom momento da atividade econômica. Depois do menor desempenho do consumo e da produção no terceiro trimestre, em razão da política monetária restritiva, a reação esperada para a economia no último trimestre deste ano traz expectativas positivas para as finanças empresariais no período. Com isso, a inadimplência da pessoa jurídica vai fechar 2010 com variação negativa em relação a 2009, ano que registrou elevado indicador (18,8%), como consequência da crise e falta de crédito.

A inadimplência das micro e pequenas empresas recuou 3,1% na variação mensal, e 3,7% na anual. Entre as médias, a queda na relação outubro sobre setembro foi de 3,4%, enquanto na variação anual o recuo foi de 9,3%. Quanto às grandes, o decréscimo foi de 13,6% no mês, e de 3,2% na relação anual.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;