Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 7 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

diarinho@dgabc.com.br | 4435-8396

Qual a ave mais inteligente?

Reprodução  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Caroline Ropero
Especial para o Diário

17/07/2011 | 07:00


O corvo é considerado a ave mais inteligente, sendo capaz de usar ferramentas para resolver problemas, como a captura de alimento. Consegue dobrar gravetos e arames para pescar, usa folhas duras e caules como faca. Nos centros urbanos, joga sementes difíceis de quebrar, como nozes, entre os carros para que sejam esmagadas e consiga comer (confira mais no blogdiarinho.blogspot.com).

Vive em todos os lugares, exceto na América do Sul (onde fica o Brasil). É comum em desertos, planícies e zonas costeiras, preferencialmente em áreas com pouca vegetação. Come bichinhos como vermes, moluscos e insetos, além de cadáveres, sementes, frutas e restos de alimentos humanos. Para não ter de dividir a comida, enterra-a para que outro corvo não a encontre.

Essa ave mede cerca de 20 cm e pesa em torno de 1kg. O corpo é revestido de penas pretas. Tem pernas longas e pescoço grosso. As asas são grandes, e a cauda é curta. Desenvolveu hábitos sociais, reunindo-se em grupos durante a noite.

Antes da primavera, os machos se exibem para as fêmeas porque é hora de namorar. Após acasalar, constroem o ninho em árvores altas, rochas ou edifícios nas cidades, com galhos, pedacinhos de madeira, cascas de árvore, musgos e penas; ou recuperam aquele que foi usado no ano anterior.

A fêmea bota de três a sete ovos, e os choca durante cerca de 20 dias. Quando saem do ovo, os filhotes são alimentados pelos pais, ficando junto da família por até um ano antes de sair para se reproduzir. Pode viver por até 15 anos em seu habitat natural e mais de 20 em cativeiro.

 

Existem muitos outros espertos

É considerado inteligente o animal que consegue resolver problemas. Relacionar-se com outros bichos, achar o caminho de volta e encontrar objetos escondidos são sinais de que ele é esperto. Como cada um tem características e necessidades específicas, não dá para afirmar qual é o mais esperto. No entanto, alguns impressionam pelas habilidades, como o chipanzé, que tem inteligência próxima a do humano; por isso, faz muitas coisas parecidas. É capaz de se comunicar por sinais e aprender ao observar o que o outro faz para imitá-lo. O mesmo ocorre com golfinhos que conversam entre eles por meio de linguagem própria. Além de entender sinais humanos, os cães aprendem rapidamente e são usados para localizar drogas e vítimas de soterramento, conduzir cegos, entre outras funções.

 

Papagaio não fala, repete sons

O papagaio também é muito esperto. Consegue gravar até 500 sons na memória. Ele não sabe o que fala, apenas repete sons, como a voz humana, a de outros bichos, além de barulhos em geral. A quantidade depende da insistência com que o dono repete as palavras ao seu lado.

Tem essa capacidade porque possui cérebro bem desenvolvido e crânio diferente do das outras aves. Além disso, sua língua é mole e parecida com a nossa, o que permite articular palavras. No Brasil há mais de dez espécies de papagaios que fazem parte da família de araras e periquitos.

 

Saiba mais

Em algumas culturas, o corvo é considerado o animal das bruxas, associando-o ao mal por lembrar morte, guerra e destruição. Para outras bruxas, no entanto, é símbolo da criação, proteção, sabedoria, profecia e magia.

Corvo e urubu são chamados de abutres, que são as aves que se alimentam de restos de orgânicos, como animais mortos. Têm importante papel na natureza: eliminam 95% das carcaças, principalmente de mamíferos.

O urubu é confundido com o corvo por comer animais em decomposição. No entanto, é diferente; pertence à ordem dos gaviões, abutres, falcões, águias. Tem bico forte e curvado para rasgar a vítima, patas com garras curvas e afiadas, excelente olfato e visão. No Brasil há cinco espécies de urubus.

Giovana Angulo Biffi, 7 anos, de Santo André, ficou surpresa ao saber que o corvo é a ave mais inteligente. "O papagaio deveria ser o eleito. Ele também deve ser muito esperto porque sabe falar e repetir frases", diz a menina, que adora as penas coloridas desse animal.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Qual a ave mais inteligente?

Caroline Ropero
Especial para o Diário

17/07/2011 | 07:00


O corvo é considerado a ave mais inteligente, sendo capaz de usar ferramentas para resolver problemas, como a captura de alimento. Consegue dobrar gravetos e arames para pescar, usa folhas duras e caules como faca. Nos centros urbanos, joga sementes difíceis de quebrar, como nozes, entre os carros para que sejam esmagadas e consiga comer (confira mais no blogdiarinho.blogspot.com).

Vive em todos os lugares, exceto na América do Sul (onde fica o Brasil). É comum em desertos, planícies e zonas costeiras, preferencialmente em áreas com pouca vegetação. Come bichinhos como vermes, moluscos e insetos, além de cadáveres, sementes, frutas e restos de alimentos humanos. Para não ter de dividir a comida, enterra-a para que outro corvo não a encontre.

Essa ave mede cerca de 20 cm e pesa em torno de 1kg. O corpo é revestido de penas pretas. Tem pernas longas e pescoço grosso. As asas são grandes, e a cauda é curta. Desenvolveu hábitos sociais, reunindo-se em grupos durante a noite.

Antes da primavera, os machos se exibem para as fêmeas porque é hora de namorar. Após acasalar, constroem o ninho em árvores altas, rochas ou edifícios nas cidades, com galhos, pedacinhos de madeira, cascas de árvore, musgos e penas; ou recuperam aquele que foi usado no ano anterior.

A fêmea bota de três a sete ovos, e os choca durante cerca de 20 dias. Quando saem do ovo, os filhotes são alimentados pelos pais, ficando junto da família por até um ano antes de sair para se reproduzir. Pode viver por até 15 anos em seu habitat natural e mais de 20 em cativeiro.

 

Existem muitos outros espertos

É considerado inteligente o animal que consegue resolver problemas. Relacionar-se com outros bichos, achar o caminho de volta e encontrar objetos escondidos são sinais de que ele é esperto. Como cada um tem características e necessidades específicas, não dá para afirmar qual é o mais esperto. No entanto, alguns impressionam pelas habilidades, como o chipanzé, que tem inteligência próxima a do humano; por isso, faz muitas coisas parecidas. É capaz de se comunicar por sinais e aprender ao observar o que o outro faz para imitá-lo. O mesmo ocorre com golfinhos que conversam entre eles por meio de linguagem própria. Além de entender sinais humanos, os cães aprendem rapidamente e são usados para localizar drogas e vítimas de soterramento, conduzir cegos, entre outras funções.

 

Papagaio não fala, repete sons

O papagaio também é muito esperto. Consegue gravar até 500 sons na memória. Ele não sabe o que fala, apenas repete sons, como a voz humana, a de outros bichos, além de barulhos em geral. A quantidade depende da insistência com que o dono repete as palavras ao seu lado.

Tem essa capacidade porque possui cérebro bem desenvolvido e crânio diferente do das outras aves. Além disso, sua língua é mole e parecida com a nossa, o que permite articular palavras. No Brasil há mais de dez espécies de papagaios que fazem parte da família de araras e periquitos.

 

Saiba mais

Em algumas culturas, o corvo é considerado o animal das bruxas, associando-o ao mal por lembrar morte, guerra e destruição. Para outras bruxas, no entanto, é símbolo da criação, proteção, sabedoria, profecia e magia.

Corvo e urubu são chamados de abutres, que são as aves que se alimentam de restos de orgânicos, como animais mortos. Têm importante papel na natureza: eliminam 95% das carcaças, principalmente de mamíferos.

O urubu é confundido com o corvo por comer animais em decomposição. No entanto, é diferente; pertence à ordem dos gaviões, abutres, falcões, águias. Tem bico forte e curvado para rasgar a vítima, patas com garras curvas e afiadas, excelente olfato e visão. No Brasil há cinco espécies de urubus.

Giovana Angulo Biffi, 7 anos, de Santo André, ficou surpresa ao saber que o corvo é a ave mais inteligente. "O papagaio deveria ser o eleito. Ele também deve ser muito esperto porque sabe falar e repetir frases", diz a menina, que adora as penas coloridas desse animal.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;