Fechar
Publicidade

Domingo, 25 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

S.Caetano ocupa 49ª posição em PIB

Município é o único da região que integra a lista dos 100 melhores resultados per capita


Pedro Souza
Do Diário do Grande ABC

15/12/2011 | 07:05


Mesmo com queda no Produto Interno Bruto da indústria em 2009, de 24% corrigidos monetariamente para setembro deste ano, São Caetano teve destaque e entrou no quadro das 100 maiores cidades do País em PIB por pessoa. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o menor município da região, com 15,3 quilômetros quadrados, ficou com a 49ª posição, com R$ 58.649,65 per capita por ano.

O resultado reflete o potencial econômico que a cidade apresenta em relação ao pequeno número de habitantes, ao todo 152.093 moradores na época.

São Francisco do Conde (BA) garantiu a primeira colocação com os seus 31.699 habitantes e PIB per capita de R$ 360.815,83 por ano. O resultado é impulsionado pela Refinaria Landulpho Alves, uma das primeiras unidades de refino de petróleo do Brasil e a segunda maior da Petrobras, com capacidade de processar até 323 mil barris de petróleo por dia, segundo informações da estatal.

Barueri é a única cidade que também pertence à Grande São Paulo e está na frente de São Caetano. O município, com 270.173 habitantes, em 2009, ficou na 14º com PIB de R$ 99.595,70 por morador.

ESTADO - No ranking estadual, São Caetano aparece na 21ª posição. As três primeiras do ranking são Louveira (R$ 174.891,84), Jambeiro (R$ 133.668,93) e Araçariguama (R$ 110.550,99).

São Bernardo teve a segunda melhor posição do ranking da região, em 41º, com PIB per capita de R$ 35.680,05, fortalecido pelo grande número de empresas metalúrgicas, principalmente as montadoras Scania, Mercedes-Benz, Volkswagen e Ford.

Com apoio do setor de autopeças robusto, Diadema e Santo André aparecem na 86ª e 111ª posições com, respectivamente, PIB per capita de R$ 25.066,30 e R$ R$ 21.843,91. Ribeirão Pires acumulou R$ 14.564,09, por morador, e ficou em 272º lugar. E Rio Grande da Serra, com R$ 10.134,87, se posicionou em 495º no ranking estadual.

PAÍS - Depois de São Francisco do Conde, na Bahia, Porto Real (RJ) é a segunda maior cidade em riquezas por habitante, com R$ 215.506,46. Em seguida figuram Triunfo (RS), com R$ 211.964,79, e Confins (MG), com R$ 187.402,18.

A estatística Sheila Zani, gerente da pesquisa do IBGE, revelou que a característica comum a todos esses municípios é que eles têm baixa densidade demográfica. “A população é muito pequena”. Em Porto Real, Triunfo e Confins, o total de habitantes naquele ano era, respectivamente, 16.253, 25.374 e 6.072 pessoas.

A presença de grande indústria automobilística explica o PIB em Porto Real, enquanto em Triunfo a alta geração de renda da população se deve ao importante polo petroquímico local. Já Confins ganhou posição devido à transferência da maior parte dos voos para o aeroporto internacional localizado na cidade.  (com Abr)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;