Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Turismo

turismo@dgabc.com.br | 4435-8367

Muito mais que história

Júlia Biude/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Júlia Biude
Enviada a Tiradentes

24/04/2013 | 07:00


Tiradentes é bem conhecida por sua parte histórica, com ruas de pedra, fachadas antigas e igrejas em estilo barroco. Muito sossego e tranquilidade. Mas a cidade oferece mais do que isso. Para os mais aventureiros, a natureza se encarregou de criar cenário perfeito para cavalgadas, caminhadas e passeios de bicicleta. Tudo adornado por lindas paisagens, cachoeiras e piscinas naturais.

A Serra São José, muito explorada devido à grande quantidade de ouro na época colonial, oferece uma trilha perfeita para ser desbravada. O local forma uma grande muralha em volta de Tiradentes e foi transformado em área de proteção ambiental.

Por conta de sua preservação, é possível encontrar plantas diferentes, como a samambaia, que corre risco de extinção. Ao longo do percurso também é possível ver os calçamentos de pedra feitos por escravos no século 18.

O percurso possui trechos que variam de 900 a 1.400 metros de altitude e pode ser feito a pé ou de bicicleta. Mas o turista tem que ir preparado, com roupa confortável e tênis.

A Serra do Lenheiro é outra interessante opção. A caminhada dura por volta de uma hora, incluindo a descida. A área tem importância ambiental, histórica e geológica. Durante o trajeto, o turista se depara com pinturas rupestres, feitas, provavelmente, por tribos nômades há cerca de 6.000 anos.

Cavalgadas também são boa opção para quem não quer ficar apenas na parte cultural da cidade. Há duas possibilidades: a primeira é um passeio curto, que dura cerca de uma hora e meia. O percurso passa pela Cachoeira Paulo André, a Fazenda do Colégio e a propriedade rural onde foram gravadas cenas do filme Menino Maluquinho, adaptado das obras de Ziraldo. O percurso custa R$ 80 por pessoa para grupos de, no mínimo, dois visitantes.

A segunda opção leva os cavaleiros e amazonas de Tiradentes até Arraial do Bichinho, passando por trilhas e cavas centenárias às margens do Rio das Mortes. A cavalgada no trecho dura cerca de três horas. O percurso custa R$ 100 por turista e o grupo também deve ter mínimo de duas pessoas.

‘CAUSOS'
Os moradores da cidade contam muitas lendas sobre o Rio das Mortes, mas a verdade é que essas águas são testemunhas da história local. As margens do rio foram palco de confrontos da Guerra dos Emboabas, briga travada pelo direito de exploração das recém-descobertas jazidas de ouro local. Quando alguém morria, jogava-se o corpo no rio. Daí o nome.

Quem gosta de aproveitar a natureza, mas não abre mão de conforto, o Balneário de Águas Santas é excelente opção. Os turistas podem mergulhar em piscinas naturais de água corrente a 27°C, com infraestrutura completa. No local há bar, restaurante e banheiros, além de serviços de massoterapia e hidroginástica.

A Cachoeira de Bom Despacho também merece visita. Está localizada a cinco minutos de carro de Tiradentes, mas o acesso é fácil. Dá para estacionar o veículo próximo ao local e tomar banho nas águas vindas da Serra de São José, em pequenas piscinas formadas pela queda d'água.

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Muito mais que história

Júlia Biude
Enviada a Tiradentes

24/04/2013 | 07:00


Tiradentes é bem conhecida por sua parte histórica, com ruas de pedra, fachadas antigas e igrejas em estilo barroco. Muito sossego e tranquilidade. Mas a cidade oferece mais do que isso. Para os mais aventureiros, a natureza se encarregou de criar cenário perfeito para cavalgadas, caminhadas e passeios de bicicleta. Tudo adornado por lindas paisagens, cachoeiras e piscinas naturais.

A Serra São José, muito explorada devido à grande quantidade de ouro na época colonial, oferece uma trilha perfeita para ser desbravada. O local forma uma grande muralha em volta de Tiradentes e foi transformado em área de proteção ambiental.

Por conta de sua preservação, é possível encontrar plantas diferentes, como a samambaia, que corre risco de extinção. Ao longo do percurso também é possível ver os calçamentos de pedra feitos por escravos no século 18.

O percurso possui trechos que variam de 900 a 1.400 metros de altitude e pode ser feito a pé ou de bicicleta. Mas o turista tem que ir preparado, com roupa confortável e tênis.

A Serra do Lenheiro é outra interessante opção. A caminhada dura por volta de uma hora, incluindo a descida. A área tem importância ambiental, histórica e geológica. Durante o trajeto, o turista se depara com pinturas rupestres, feitas, provavelmente, por tribos nômades há cerca de 6.000 anos.

Cavalgadas também são boa opção para quem não quer ficar apenas na parte cultural da cidade. Há duas possibilidades: a primeira é um passeio curto, que dura cerca de uma hora e meia. O percurso passa pela Cachoeira Paulo André, a Fazenda do Colégio e a propriedade rural onde foram gravadas cenas do filme Menino Maluquinho, adaptado das obras de Ziraldo. O percurso custa R$ 80 por pessoa para grupos de, no mínimo, dois visitantes.

A segunda opção leva os cavaleiros e amazonas de Tiradentes até Arraial do Bichinho, passando por trilhas e cavas centenárias às margens do Rio das Mortes. A cavalgada no trecho dura cerca de três horas. O percurso custa R$ 100 por turista e o grupo também deve ter mínimo de duas pessoas.

‘CAUSOS'
Os moradores da cidade contam muitas lendas sobre o Rio das Mortes, mas a verdade é que essas águas são testemunhas da história local. As margens do rio foram palco de confrontos da Guerra dos Emboabas, briga travada pelo direito de exploração das recém-descobertas jazidas de ouro local. Quando alguém morria, jogava-se o corpo no rio. Daí o nome.

Quem gosta de aproveitar a natureza, mas não abre mão de conforto, o Balneário de Águas Santas é excelente opção. Os turistas podem mergulhar em piscinas naturais de água corrente a 27°C, com infraestrutura completa. No local há bar, restaurante e banheiros, além de serviços de massoterapia e hidroginástica.

A Cachoeira de Bom Despacho também merece visita. Está localizada a cinco minutos de carro de Tiradentes, mas o acesso é fácil. Dá para estacionar o veículo próximo ao local e tomar banho nas águas vindas da Serra de São José, em pequenas piscinas formadas pela queda d'água.

 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;