Fechar
Publicidade

Sábado, 16 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Volpi defende dois anos de mandato no Consórcio


Fábio Martins
do Diário do Grande ABC

01/12/2010 | 07:18


Em entrevista coletiva para fazer balanço do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, que está prestes a completar 20 anos de fundação, e projeção para os próximos dez anos, o presidente da entidade e prefeito de Ribeirão Pires, Clóvis Volpi (PV), defendeu que a partir de 2013 o mandato para comandar o órgão deva ser de dois anos, diferente dos 12 meses como é atualmente. Além disso, o verde rechaçou qualquer possibilidade de brigar pela reeleição e disse que o chefe do Executivo de Diadema, Mário Reali (PT), contará com seu apoio para sucedê-lo no próximo ano.

"Prego dois anos de mandato único e assim teríamos que rever o estatuto. Para isso seria necessário que se faça a mudança para que a partir de 2013 seja de biênio. Um ano é pouco para fazer trabalho com tranquilidade, ainda mais agora com a alteração jurídica da entidade, que passou de associação civil de direito privado para consórcio público no ano passado."

Segundo o prefeito, a obrigatoriedade de se fazer rodízio de partidos no poder é pensar pequeno. "Temos formação política heterogênea. Não podemos fazer disso um troféu. As discussões vão se fortalecer em dezembro, mas pelo diálogo o Reali seria a pessoa mais indicada, pois foi vice em duas oportunidades e está por dentro das alterações e tem discutido os precatórios em Brasília."

De acordo com o presidente, apesar da inoperância até o momento, a partir de 2011 o Consórcio terá grandes chances de progresso em suas ações. "As críticas eram válidas e, às vezes, provenientes até dos próprios prefeitos, não havia legislação, formação legal. Podíamos apenas discutir de forma regional, agora não."

O verde alegou que a estruturação e o planejamento estratégico serão neste processo de transição os principais legados de sua gestão. "A expectativa está sendo alcançada. É como se pegar prefeitura nova, já que tivemos que remodelar o sistema administrativo. O próximo prefeito poderá pegar a área formatada, pronta para contrair empréstimos, receber repasses de governos, contratar funcionários, participar de licitações e investir recursos de um município em outro."

Após novas enchentes, Volpi garante que o Grande ABC necessita de três piscinões do mesmo tamanho do reservatório Jaboticabal (900 mil metros cúbicos de água). Os de hoje estão no limite do percentual. Hoje temos 19 piscinões com capacidade de 365 mil m³ e a nossa necessidade é de 1,5 milhão de m³. Envolve alto custo com desapropriações de imóveis comerciais e residenciais. É preciso que o Estado nos ajude ou teremos dificuldade para que nos próximos anos possamos minimizar a situação."

Comentando a nomeação da ministra do Planejamento Miriam Belchior ao governo Dilma Rousseff (PT), Volpi declarou que a região poderá ser diretamente beneficiada devido ao conhecimento dos problemas locais e aproveitou para cutucar o Palácio dos Bandeirantes. "O governo do Estado deveria olhar mais para o Grande ABC e abrir o governo para que pessoas capacitadas daqui fossem inseridas na gestão. Existem ex-prefeitos de enorme eficiência pública que podem ajudar."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;