Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Consumidor troca marcas tradicionais

Preços altos em produtos de grandes redes geram mudança de postura


Do Diário do Grande ABC<>

05/11/2010 | 07:00


O consumidor brasileiro está deixando de comprar produtos de marcas tradicionais que, em geral, eram importados, e optando por itens nacionais. "Isso tem provocado até redução de preços", disse o diretor da ACRJ (Associação Comercial do Rio de Janeiro), Daniel Plá.

Segundo ele, a tendência deve continuar, pois o consumidor, cada vez mais, está pesquisando preço. E quem sai ganhando com isso são as grandes redes de supermercados, que estão apostando em marcas próprias, acrescentou.

"Os (medicamentos) genéricos, nas farmácias, estimularam isso". Daniel Plá ressaltou que isso não se aplica apenas à classe média ou à média baixa: "o consumidor mais esclarecido está cada vez mais consciente disso e compara preços".

O economista André Braz, do Ibre/FGV (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas), destacou o surgimento no mercado varejista de várias opções para o consumidor dentro da mesma linha. "A substituição ocorre quando produtos mais tradicionais apresentam aumentos de preço que não são seguidos na mesma magnitude por marcas que estão entrando no mercado e apresentam preços mais competitivos", disse Braz.

De acordo com o economista, o surgimento de novas marcas resulta em benefício para o consumidor porque o ajuda a economizar sem perda de qualidade. Braz explicou que alguns produtos da cesta básica, como o feijão, acabam subindo muito de preço por problemas de safra. Com isso, o consumidor que não quer deixar de comer feijão acaba optando por itens menos tradicionais para economizar, "amortizando um pouco essa tendência de alta".



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;