Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 23 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Ramalhão segue em busca da identidade perdida

Sto.André visita o Guaratinguetá, às 16h10, tendo em
vista reencontrar melhor futebol na Série B do Brasileiro


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

29/05/2010 | 07:00


Quem vê hoje o Santo André na parte de baixo da tabela do Campeonato Brasileiro da Série B estranha. De fato, basta voltar um pouco no tempo e lembrar que o time foi vice-campeão paulista há um mês, com possibilidades totais de conquistar o título. O momento, no entanto, é outro, de transição. Com a saída 11 jogadores, sendo seis titulares, o Ramalhão ainda tenta se encontrar. E hoje, às 16h10, no Estádio Dario Rodrigues Leite, contra o Guaratinguetá, o técnico Sérgio Soares vai em busca da "identidade" da equipe.

A derrota na Portuguesa por 4 a 3 na rodada passada já foi esquecida. Os prós e contras foram digeridos e a hora é de pôr em prática tudo isso. "Os pontos a gente vai recuperando, mas o nosso foco principal é a identidade. Uma coisa puxa a outra. Tivemos uma grande evolução contra a Portuguesa e agora, nos dois jogos fora (depois do Guará o Santo André enfrenta o Vila Nova, em Goiânia), a equipe tem de crescer ainda mais", explicou o treinador.

Para aqueles que se perguntam o que é essa tal identidade, o zagueiro Douglas, que reestreia com a camisa andreense (leia mais na página 2), explica. "O Santo André sempre teve por característica marcar firme e sair rápido nos contra-ataques. A velocidade ofensiva já encontrou, só precisa pôr em prática o restante. Essa era a cara do time no Paulista e, com o passar dos jogos, a gente vai adquirindo entrosamento e vai reencontrar esse ideal", explicou o defensor, que jogará no lugar de Toninho, lesionado e impedido (por questões contratuais, já que está emprestado pelo Guará) de atuar.

Outro que vive situação semelhante (cedido pelo adversário de hoje) é o volante Gil, e também está fora. Em seu lugar, Alê retorna de lesão e Marcelo atuará como segundo volante. Quem também deve fazer sua estreia é o atacante William, recém-chegado do Botafogo-SP. "É um recomeço de trabalho, novo clube, novos ares e objetivos. Espero poder jogar bem. Vim para ajudar e espero uma vitória em Guará, para depois dar sequência no trabalho e ajudar na meta do Santo André, que é o acesso", disse William.

Mas a grande novidade pode ser mesmo quanto ao esquema tático. Isso porque Sérgio Soares treinou duas diferentes formações táticas ontem pela manhã, no Bruno Daniel: o 4-4-2 e o 4-3-3. Na primeira, Denílson compõe o meio-campo com Alê, Marcelo e Xuxa. Na segunda, ele dá lugar a Anderson Gomes atuar com William e Borebi no ataque. O treinador, no entanto, não confirma qual utilizará. "Temos alguns jogadores que não estão 100%, como o Anderson, que está voltando de lesão, ou o William, que pode estrear. E a variação na formação depende disso", explicou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ramalhão segue em busca da identidade perdida

Sto.André visita o Guaratinguetá, às 16h10, tendo em
vista reencontrar melhor futebol na Série B do Brasileiro

Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

29/05/2010 | 07:00


Quem vê hoje o Santo André na parte de baixo da tabela do Campeonato Brasileiro da Série B estranha. De fato, basta voltar um pouco no tempo e lembrar que o time foi vice-campeão paulista há um mês, com possibilidades totais de conquistar o título. O momento, no entanto, é outro, de transição. Com a saída 11 jogadores, sendo seis titulares, o Ramalhão ainda tenta se encontrar. E hoje, às 16h10, no Estádio Dario Rodrigues Leite, contra o Guaratinguetá, o técnico Sérgio Soares vai em busca da "identidade" da equipe.

A derrota na Portuguesa por 4 a 3 na rodada passada já foi esquecida. Os prós e contras foram digeridos e a hora é de pôr em prática tudo isso. "Os pontos a gente vai recuperando, mas o nosso foco principal é a identidade. Uma coisa puxa a outra. Tivemos uma grande evolução contra a Portuguesa e agora, nos dois jogos fora (depois do Guará o Santo André enfrenta o Vila Nova, em Goiânia), a equipe tem de crescer ainda mais", explicou o treinador.

Para aqueles que se perguntam o que é essa tal identidade, o zagueiro Douglas, que reestreia com a camisa andreense (leia mais na página 2), explica. "O Santo André sempre teve por característica marcar firme e sair rápido nos contra-ataques. A velocidade ofensiva já encontrou, só precisa pôr em prática o restante. Essa era a cara do time no Paulista e, com o passar dos jogos, a gente vai adquirindo entrosamento e vai reencontrar esse ideal", explicou o defensor, que jogará no lugar de Toninho, lesionado e impedido (por questões contratuais, já que está emprestado pelo Guará) de atuar.

Outro que vive situação semelhante (cedido pelo adversário de hoje) é o volante Gil, e também está fora. Em seu lugar, Alê retorna de lesão e Marcelo atuará como segundo volante. Quem também deve fazer sua estreia é o atacante William, recém-chegado do Botafogo-SP. "É um recomeço de trabalho, novo clube, novos ares e objetivos. Espero poder jogar bem. Vim para ajudar e espero uma vitória em Guará, para depois dar sequência no trabalho e ajudar na meta do Santo André, que é o acesso", disse William.

Mas a grande novidade pode ser mesmo quanto ao esquema tático. Isso porque Sérgio Soares treinou duas diferentes formações táticas ontem pela manhã, no Bruno Daniel: o 4-4-2 e o 4-3-3. Na primeira, Denílson compõe o meio-campo com Alê, Marcelo e Xuxa. Na segunda, ele dá lugar a Anderson Gomes atuar com William e Borebi no ataque. O treinador, no entanto, não confirma qual utilizará. "Temos alguns jogadores que não estão 100%, como o Anderson, que está voltando de lesão, ou o William, que pode estrear. E a variação na formação depende disso", explicou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;