Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 22 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Ricardo Gomes promove mudanças no Tricolor


Marco Borba
Com Agências

15/04/2010 | 07:00


No primeiro dia de trabalho coletivo preparatório para a segunda partida das semifinais do Paulistão diante do Santos, o técnico Ricardo Gomes, do São Paulo, deu mostras de que deve mexer em vários setores da equipe.Na defesa, Cicinho e Richarlyson são os novos laterais nos lugares de Jean e Júnior Cesar, respectivamente.

"Ainda não sabemos se esse será o time, mas eu quero jogar", afirmou Cicinho, que terá como principal missão conter o avanço de Léo pelo lado esquerdo. E fará isso apoiando o ataque.

"O Ricardo (Gomes) conhece minha característica e, com certeza, não vai tirar essa liberdade de mim. Vou atacar", comentou.

Na esquerda, Richarlyson ficará mais fixo para ajudar Alex Silva, Miranda e Rodrigo Souto na marcação. O volante, além de jogar improvisado, não entra em campo desde 18 de março, contra o Nacional, quando sofreu uma lesão muscular. "Fiz trabalho físico forte na semana passada. Não vou estar 100%, mas até lá posso alcançar 97, 98%", garante Richarlyson.

Cleber Santana foi o escolhido para ocupar o lugar de Marlos, expulso no primeiro jogo da semifinal. O time perderá um pouco de velocidade, mas ganhará no toque de bola e também no poder de marcação. Ele atuará ao lado de Hernanes e Jorge Wagner.

No ataque, o veloz Fernandinho deve atuar na vaga de Washington ao lado de Dagoberto. Os dois atuaram juntos pela última vez na goleada sobre o Botafogo por 5 a 0, na penúltima rodada da fase de classificação do Paulista.

No Tricolor, o discurso é ensaiado quando o assunto é vencer o Santos por dois gols de diferença para chegar à final. "O Santos não é nenhum bicho-papão. Ainda somos o melhor time do Brasil. Eles sabem que não são imbatíveis. Não é porque conseguiram dois gols de diferença que vão ficar esperando o resultado", disse Cicinho. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ricardo Gomes promove mudanças no Tricolor

Marco Borba
Com Agências

15/04/2010 | 07:00


No primeiro dia de trabalho coletivo preparatório para a segunda partida das semifinais do Paulistão diante do Santos, o técnico Ricardo Gomes, do São Paulo, deu mostras de que deve mexer em vários setores da equipe.Na defesa, Cicinho e Richarlyson são os novos laterais nos lugares de Jean e Júnior Cesar, respectivamente.

"Ainda não sabemos se esse será o time, mas eu quero jogar", afirmou Cicinho, que terá como principal missão conter o avanço de Léo pelo lado esquerdo. E fará isso apoiando o ataque.

"O Ricardo (Gomes) conhece minha característica e, com certeza, não vai tirar essa liberdade de mim. Vou atacar", comentou.

Na esquerda, Richarlyson ficará mais fixo para ajudar Alex Silva, Miranda e Rodrigo Souto na marcação. O volante, além de jogar improvisado, não entra em campo desde 18 de março, contra o Nacional, quando sofreu uma lesão muscular. "Fiz trabalho físico forte na semana passada. Não vou estar 100%, mas até lá posso alcançar 97, 98%", garante Richarlyson.

Cleber Santana foi o escolhido para ocupar o lugar de Marlos, expulso no primeiro jogo da semifinal. O time perderá um pouco de velocidade, mas ganhará no toque de bola e também no poder de marcação. Ele atuará ao lado de Hernanes e Jorge Wagner.

No ataque, o veloz Fernandinho deve atuar na vaga de Washington ao lado de Dagoberto. Os dois atuaram juntos pela última vez na goleada sobre o Botafogo por 5 a 0, na penúltima rodada da fase de classificação do Paulista.

No Tricolor, o discurso é ensaiado quando o assunto é vencer o Santos por dois gols de diferença para chegar à final. "O Santos não é nenhum bicho-papão. Ainda somos o melhor time do Brasil. Eles sabem que não são imbatíveis. Não é porque conseguiram dois gols de diferença que vão ficar esperando o resultado", disse Cicinho. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;