Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Brasil negocia política industrial comum com vizinho


Da Agência Brasil

18/02/2010 | 07:00


As divergências comerciais entre o Brasil e a Argentina serão tema de reuniões que ocorrerão hoje e amanhã em Buenos Aires. A ideia é elaborar propostas de investimentos conjuntos para a integração dos dois parques produtivos, englobando diversos setores, desde leite a veículos espaciais.

As negociações serão conduzidas pelo presidente da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial, Reginaldo Arcuri; pelo secretário de Comércio Exterior, Welber Barral; e por representantes do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), da Camex (Câmara de Comércio Exterior) e do Ministério de Relações Exteriores.

Nos dois dias do encontro, os negociadores deverão trocar informações sobre áreas de interesses dos dois países, apresentar propostas de método para a execução do programa e sugerir cronograma de ações. O objetivo é compartilhar eficiência e desenvolver novas tecnologias.

Estudos realizados pela consultoria de negócios Abeceb indicam que há pelo menos 13 setores que atraem investimentos e abrem chances para a competitividade internacional. A relação inclui os segmentos de lácteos, derivados de amido, bebidas, aeronaves, veículos espaciais e autopeças. Para Arcuri, é fundamental não apresentar lista fechada, e sim opções para negociar.

As análises sugerem ainda a possibilidade de aproveitar a mão de obra qualificada por parte do Brasil atendendo a interesses do mercado argentino. Os setores indicados seriam a construção civil, software, transporte e logística.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;