Fechar
Publicidade

Sábado, 7 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Mostra fotográfica expõe as vísceras paulistanas


Nelson Albuquerque
Do Diário do Grande ABC

04/12/2009 | 07:00


Lugares nada bonitos da cidade de São Paulo que ninguém se interessa em mostrar são o alvo do grupo de fotógrafos Coletivo Rolê, que abre exposição amanhã no espaço Cartel011, na Capital. Para os artistas, as imagens são um anticartão-postal da cidade.

A mostra leva o título "Vísceras Paulistanas". "A maior parte das fotos é de lugares que nunca são expostos, nunca nem são visitados", diz Ronaldo Franco, um dos 13 fotógrafos do coletivo. Esses pontos não visitados são, por exemplo, os espaços debaixo de pontes. "O mais impactante é chegar lá embaixo e ver que tem gente vivendo ali", afirma.

Em uma das saídas, Franco conta que, enquanto fotografava, via na cena um "amontoado de panos" (imagem nesta página). Pelo menos era o que ele achava. "De repente, uma pessoa levantou, olhou para mim e voltou a dormir", diz.

O Coletivo Rolê comemora, com esta exposição, cinco anos em atividade. São 35 fotografias, sete backlights e projeções em vídeo que resumem um trabalho iniciado com a intenção de registrar cenas da cidade que fogem ao clichê. "Revelamos um corpo urbano, com suas veias, artérias, vias respiratórias, estômago, fígado, intestinos e todas as mazelas que o caracterizam. É um anticartão-postal", comenta o fotógrafo Paulo Batalha.

Apesar dos cenários que não primam pela beleza, o trabalho dos artistas encontra ângulos e luzes que resultam em cenas de apurado senso estético. Segundo Franco, o grupo continua a sair à captura de imagens. "Queremos mapear a cidade inteira. Não temos briefing; nos reunimos quase sempre num bar, decidimos o lugar e cada um fotografa o que bem entender", afirma.

Além de Franco e Batalha, o Coletivo Rolê é formado por Carlos Pereira Junior, Cauê Ito, Charlie Oliveira, Eduardo Castello, Fábio José, João Sal, Lucas Pupo, Maíra Acayaba, Marcos Cimardi, Pedro Ianhez e Renato Missé.

WORKSHOP

A exposição tem entrada franca. Mas o grupo também realiza dois workshops, dias 10 e 15 deste mês, nos quais os participantes acompanharão o coletivo em ruas e becos, observando o movimento das pessoas, à busca de boas imagens.

Para participar é preciso se inscrever até dia 8 pelo e-mail role@cartel011.com.br. O interessado leva seu próprio equipamento (o grupo sugere um tripé e qualquer tipo de câmera). A taxa é de R$ 70 e há 20 vagas para cada workshop.

O encontro ocorre às 20h no Cartel011, onde um bate-papo define os lugares a serem fotografados. O Coletivo Rolê avisa que não há período determinado para as sessões.

Vísceras Paulistanas - Exposição. Abertura amanhã, das 16h às 22h, com entrada franca. Visitação de 7 a 16 deste mês, de segunda-feira a sábado, das 18h às 22h. No Cartel011 - Rua Artur de Azevedo, 517, São Paulo. Grátis.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mostra fotográfica expõe as vísceras paulistanas

Nelson Albuquerque
Do Diário do Grande ABC

04/12/2009 | 07:00


Lugares nada bonitos da cidade de São Paulo que ninguém se interessa em mostrar são o alvo do grupo de fotógrafos Coletivo Rolê, que abre exposição amanhã no espaço Cartel011, na Capital. Para os artistas, as imagens são um anticartão-postal da cidade.

A mostra leva o título "Vísceras Paulistanas". "A maior parte das fotos é de lugares que nunca são expostos, nunca nem são visitados", diz Ronaldo Franco, um dos 13 fotógrafos do coletivo. Esses pontos não visitados são, por exemplo, os espaços debaixo de pontes. "O mais impactante é chegar lá embaixo e ver que tem gente vivendo ali", afirma.

Em uma das saídas, Franco conta que, enquanto fotografava, via na cena um "amontoado de panos" (imagem nesta página). Pelo menos era o que ele achava. "De repente, uma pessoa levantou, olhou para mim e voltou a dormir", diz.

O Coletivo Rolê comemora, com esta exposição, cinco anos em atividade. São 35 fotografias, sete backlights e projeções em vídeo que resumem um trabalho iniciado com a intenção de registrar cenas da cidade que fogem ao clichê. "Revelamos um corpo urbano, com suas veias, artérias, vias respiratórias, estômago, fígado, intestinos e todas as mazelas que o caracterizam. É um anticartão-postal", comenta o fotógrafo Paulo Batalha.

Apesar dos cenários que não primam pela beleza, o trabalho dos artistas encontra ângulos e luzes que resultam em cenas de apurado senso estético. Segundo Franco, o grupo continua a sair à captura de imagens. "Queremos mapear a cidade inteira. Não temos briefing; nos reunimos quase sempre num bar, decidimos o lugar e cada um fotografa o que bem entender", afirma.

Além de Franco e Batalha, o Coletivo Rolê é formado por Carlos Pereira Junior, Cauê Ito, Charlie Oliveira, Eduardo Castello, Fábio José, João Sal, Lucas Pupo, Maíra Acayaba, Marcos Cimardi, Pedro Ianhez e Renato Missé.

WORKSHOP

A exposição tem entrada franca. Mas o grupo também realiza dois workshops, dias 10 e 15 deste mês, nos quais os participantes acompanharão o coletivo em ruas e becos, observando o movimento das pessoas, à busca de boas imagens.

Para participar é preciso se inscrever até dia 8 pelo e-mail role@cartel011.com.br. O interessado leva seu próprio equipamento (o grupo sugere um tripé e qualquer tipo de câmera). A taxa é de R$ 70 e há 20 vagas para cada workshop.

O encontro ocorre às 20h no Cartel011, onde um bate-papo define os lugares a serem fotografados. O Coletivo Rolê avisa que não há período determinado para as sessões.

Vísceras Paulistanas - Exposição. Abertura amanhã, das 16h às 22h, com entrada franca. Visitação de 7 a 16 deste mês, de segunda-feira a sábado, das 18h às 22h. No Cartel011 - Rua Artur de Azevedo, 517, São Paulo. Grátis.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;