Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 18 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Turismo

turismo@dgabc.com.br | 4435-8367

Turismo tem melhor resultado em 40 anos



15/10/2009 | 07:00


Prazos longos de financiamento e a guerra tarifária entre as companhias aéreas são motivos de comemoração do setor em 2009. Mesmo com a crise e a queda do dólar, as viagens domésticas devem crescer 10% neste ano, enquanto as internacionais cairão 5%, segundo previsão da Abav (Associação Brasileira das Agências de Viagens).

Dados do Ministério do Turismo mostram que o número de brasileiros transportados é recorde. De janeiro a agosto, foram 35 milhões de passageiros viajando dentro do País, 20% mais que o mesmo período de 2008 e o melhor resultado dos últimos 40 anos.

A CVC prevê alcançar a marca de 2 milhões de turistas transportados em 2009 - 300 mil a mais que no ano passado. A movimentação deve fazer a companhia ter o melhor faturamento de sua história, 16% a mais que em 2008.

Para o presidente da CVC, Valter Patriani, o segundo semestre aquecido compensou o primeiro, quando a insegurança trazida pela crise atrapalhou o setor. "O dólar baixo barateou as viagens internacionais e atiçou o mercado doméstico." Ou seja, para competir com os destinos internacionais, hotéis e agências reduziram suas tarifas.

Ao mesmo tempo, a disputa entre as empresas aéreas esquentou, com a Azul e WebJet no mercado.

Os resultados foram promoções em todas as companhias. Na Ocean Air é possível comprar passagens para cidades do Nordeste e o Rio de Janeiro em 12 parcelas de R$ 5 a R$ 10. A Gol apostou no financiamento - oferece pagamento em 10 vezes sem juros - e a Azul tem pacotes a R$ 499, para o máximo de cidades possível no prazo de 30 dias.

Para o diretor de Assuntos Internacionais da Abav, Leonel Rossi Júnior, a guerra das tarifas animou os turistas a viajarem pelo Brasil.

Ele estima que os preços das passagens aéreas nacionais tenham caído 20% neste ano, em relação a 2008. Além disso, a gripe suína, que desestimulou passeios para Argentina e Chile, e a grande quantidade de feriados no ano também ajudaram o setor. "Quando as viagens internacionais começaram a se recuperar da subida do dólar, veio a gripe", explica. "Foi um excelente ano para o turismo doméstico", antecipa-se o secretário nacional de Políticas de Turismo do Ministério do Turismo, Airton Pereira.

A expectativa é chegar ao fim de 2009 com 52 milhões de desembarques.

Segundo dados da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) divulgados ontem, as companhias aéreas brasileiras registraram crescimento de 29,93% no fluxo de passageiros transportados no País em setembro, em comparação com o mesmo período do ano passado. A taxa média de ocupação dos aviões ficou em 66,43%, ante a taxa de 61,29% de setembro de 2008.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;