Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 12 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Aumenta índice de empresas que querem manter quadro ou contratar


Beto Silva
Do Diário do Grande ABC

26/05/2009 | 07:00


Boa notícia para a economia brasileira. Pela primeira vez desde novembro de 2007 subiu o índice do Lide (Grupo de Líderes Empresariais) que mede a previsão de manutenção dos empregos e a expectativa de novas contratações.

O levantamento, realizado ontem durante almoço-debate, em São Paulo, com o governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral, levou em consideração as opiniões de 300 executivos de médias e grandes empresas presentes ao evento.

No 11º mês de 2007, o indicador apontava que 95% das companhias pensavam em manter estável o quadro de trabalhadores ou ampliá-lo. De lá para cá, com o agravamento da crise financeira internacional, o índice apresentou curva negativa acentuada e sistêmica, chegando a 80% em março deste ano - ou seja, 20% das empresas tinham intenção de demitir. Na pesquisa de ontem, a porcentagem cresceu 7 pontos e alcançou 87%.

O mesmo ocorreu com a medição do nível dos negócios. Também em novembro de 2007, a planilha apontou que 81% dos empreendimentos demonstravam expectativa de sustentar o patamar ou melhorar os lucros. Vinte e oito meses depois, em março de 2008, o índice só caiu e chegou a 68%. Ontem, porém, apresentou avanço e fechou em 70%.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Aumenta índice de empresas que querem manter quadro ou contratar

Beto Silva
Do Diário do Grande ABC

26/05/2009 | 07:00


Boa notícia para a economia brasileira. Pela primeira vez desde novembro de 2007 subiu o índice do Lide (Grupo de Líderes Empresariais) que mede a previsão de manutenção dos empregos e a expectativa de novas contratações.

O levantamento, realizado ontem durante almoço-debate, em São Paulo, com o governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral, levou em consideração as opiniões de 300 executivos de médias e grandes empresas presentes ao evento.

No 11º mês de 2007, o indicador apontava que 95% das companhias pensavam em manter estável o quadro de trabalhadores ou ampliá-lo. De lá para cá, com o agravamento da crise financeira internacional, o índice apresentou curva negativa acentuada e sistêmica, chegando a 80% em março deste ano - ou seja, 20% das empresas tinham intenção de demitir. Na pesquisa de ontem, a porcentagem cresceu 7 pontos e alcançou 87%.

O mesmo ocorreu com a medição do nível dos negócios. Também em novembro de 2007, a planilha apontou que 81% dos empreendimentos demonstravam expectativa de sustentar o patamar ou melhorar os lucros. Vinte e oito meses depois, em março de 2008, o índice só caiu e chegou a 68%. Ontem, porém, apresentou avanço e fechou em 70%.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;