Fechar
Publicidade

Domingo, 15 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Sedãs na passarela

Líderes de venda Civic e Corolla enfrentam Linea T-Jet, Focus e Vectra em luta de 'pesos médios'


Sueli Osório
Do Diário do Grande ABC

15/04/2009 | 07:00


Esse segmento é um dos mais competitivos da indústria automobilística brasileira. Em 2008, por exemplo, eles abocanharam uma fatia correspondente a 7,5% das vendas internas de automóveis zero-quilômetro, que totalizaram a marca de 2.299.790 unidades, segundo a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores).

O Diário colocou lado a lado cinco fortíssimos representantes dessa categoria, todos em suas versões topo de linha: o líder de vendas acumuladas nos três primeiros meses do ano, Honda Civic - com 13.427 unidades vendidas, o equivalente a 28,38% do segmento -, de acordo com dados da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores); o segundo colocado no acumulado do ano, mas primeiro no ranking do mês de março, Toyota Corolla, com 10.798 veículos comercializados; o Chevrolet Vectra, terceiro colocado em vendas; além do Fiat Linea, avaliado na versão turbo, T-Jet, e do Ford Focus Sedan.

Na avaliação do Diário, o Focus merece o primeiro lugar entre os cinco por oferecer o preço mais baixo e o melhor nível de equipamentos, o que lhe confere o melhor custo-benefício. Um ponto negativo é o fato de não ter motor flexível.

Reestilizado no ano passado, tem visual atraente, bom nível de conforto - com itens como comando de voz para acionar o rádio, telefone e ar-condicionado, que tem regulagem independente para motorista e passageiro dianteiro -, teto solar elétrico e espaço generoso para os ocupantes do banco traseiro e bagagens.

Para dar a partida, basta apertar um botão no console. Não é preciso usar a chave, que pode até ficar na bolsa. O desempenho também agrada. O motor entrega 145,5 cv de potência a 6.000 rpm - é o segundo mais potente entre os cinco concorrentes. A transmissão é automática de quatro velocidades e permite trocas manuais na alavanca. Estabilidade e dirigibilidade agradam.

Cada um dos outros rivais também apresenta inúmeras qualidades. Mas colocamos o Linea T-Jet em segundo lugar pelo prazer de dirigir que oferece e também pela boa relação custo-benefício; Civic e Corolla empatados em terceiro, embora cada um tenha características bem diferentes; e o veterano Chevrolet Vectra em quarto, lembrando que oferece um bom conjunto.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sedãs na passarela

Líderes de venda Civic e Corolla enfrentam Linea T-Jet, Focus e Vectra em luta de 'pesos médios'

Sueli Osório
Do Diário do Grande ABC

15/04/2009 | 07:00


Esse segmento é um dos mais competitivos da indústria automobilística brasileira. Em 2008, por exemplo, eles abocanharam uma fatia correspondente a 7,5% das vendas internas de automóveis zero-quilômetro, que totalizaram a marca de 2.299.790 unidades, segundo a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores).

O Diário colocou lado a lado cinco fortíssimos representantes dessa categoria, todos em suas versões topo de linha: o líder de vendas acumuladas nos três primeiros meses do ano, Honda Civic - com 13.427 unidades vendidas, o equivalente a 28,38% do segmento -, de acordo com dados da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores); o segundo colocado no acumulado do ano, mas primeiro no ranking do mês de março, Toyota Corolla, com 10.798 veículos comercializados; o Chevrolet Vectra, terceiro colocado em vendas; além do Fiat Linea, avaliado na versão turbo, T-Jet, e do Ford Focus Sedan.

Na avaliação do Diário, o Focus merece o primeiro lugar entre os cinco por oferecer o preço mais baixo e o melhor nível de equipamentos, o que lhe confere o melhor custo-benefício. Um ponto negativo é o fato de não ter motor flexível.

Reestilizado no ano passado, tem visual atraente, bom nível de conforto - com itens como comando de voz para acionar o rádio, telefone e ar-condicionado, que tem regulagem independente para motorista e passageiro dianteiro -, teto solar elétrico e espaço generoso para os ocupantes do banco traseiro e bagagens.

Para dar a partida, basta apertar um botão no console. Não é preciso usar a chave, que pode até ficar na bolsa. O desempenho também agrada. O motor entrega 145,5 cv de potência a 6.000 rpm - é o segundo mais potente entre os cinco concorrentes. A transmissão é automática de quatro velocidades e permite trocas manuais na alavanca. Estabilidade e dirigibilidade agradam.

Cada um dos outros rivais também apresenta inúmeras qualidades. Mas colocamos o Linea T-Jet em segundo lugar pelo prazer de dirigir que oferece e também pela boa relação custo-benefício; Civic e Corolla empatados em terceiro, embora cada um tenha características bem diferentes; e o veterano Chevrolet Vectra em quarto, lembrando que oferece um bom conjunto.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;