Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 21 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Ronaldo recebe vaias na apresentação do novo patrocinador


Fernando Cappelli
Do Diário do Grande ABC

21/03/2009 | 07:00


O Corinthians apresentou oficialmente na tarde de ontem o novo patrocinador para 2009. Clube e empresa apresentaram a nova camisa e explicaram os detalhes do contrato de R$18 milhões. E como era esperado, mais uma vez o atacante Ronaldo foi o foco de todas as atenções.

Desta vez, porém, de forma negativa. O atacante, ao lado dos companheiros André Santos e Dentinho, foi convidado para ser garoto propaganda na apresentação do nova parceria. Na sede da Batavo, ele apenas mostrou a camisa do clube e foi embora rapidamente, sem dar atenção aos funcionários da empresa, levando um tremenda vaia ao deixar o local.

Justamente no dia em que a diretoria corintiana prometia uma grande festa para anunciar acordo de patrocínio de R$ 18 milhões - "o maior do Brasil", repetiu seguidamente o presidente do clube, presidente Andrés Sanchez -, a saia-justa envolvendo Ronaldo quase estragou o evento.

A Batavo estava tão orgulhosa em voltar a patrocinar o Corinthians, de quem já foi parceira em 1999 e 2000, que fez questão de realizar o lançamento do acordo em sua sede, no Jaguaré, em São Paulo. Os funcionários da empresa ganharam uma "hora de folga" para fazer uma foto, todos perfilados, com os jogadores corintianos. Mas acabaram frustrados.

Os jogadores presentes ao evento deixaram rapidamente o local, já que tinham treino na tarde de ontem. E Ronaldo, astro maior da companhia corintiana, chegou a ser acusado de estrela. "Ele nem olhou para a gente. Estou decepcionada", reclamou uma funcionária da Batavo, que gostaria de pelo menos um autógrafo do Fenômeno.

Andrés Sanchez, então, mostrou jogo de cintura e pediu para os componentes da mesa vestirem a camisa - estavam lá Luis Paulo Rosemberg, diretor de marketing do clube, José Antônio do Prado Fay, diretor-presidente da Perdigão (a Batavo é uma marca da empresa de alimentação), e Eric Boutaud, diretor de marketing da empresa.

"E não tem esse papo de que foi um acordo abaixo do esperado. Se pegarmos os acordos avulsos (exclusivamente para alguns jogos), passamos de R$ 20 milhões. Estamos muito contentes, foi o maior dos últimos anos do Brasil, para não falar da história", festejou Andrés Sanchez, que usou da ironia para falar o que vai fazer com o dinheiro da Batavo. "Aplicar na poupança", disse o presidente. Depois, mais sério, ele falou que tudo será investido no futebol.           



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;