Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Acordo de Chipre é negativo p/ crédito de banco europeu



18/03/2013 | 02:49


A agência de classificação de risco Moody's qualificou a proposta de resgate financeiro ao governo de Chipre, anunciada no fim de semana, como negativa para o crédito tanto para os bancos cipriotas como para os outros bancos europeus. Para a agência, esse é um passo significativo para limitar ou retirar o suporte sistêmico para os bancos credores em toda a Europa. As implicações de crédito para os credores soberanos são mais equilibradas e menos claras.

No sábado, o governo do Chipre fechou acordo com a União Europeia, Banco Central Europeu e FMI para garantir um empréstimo de 10 bilhões de euros. Em contrapartida, o país terá de impor uma taxa única sobre o dinheiro mantido em contas bancárias em Chipre, totalizando uma arrecadação de 5,8 bilhões de euros.

O Parlamento de Chipre deve votar hoje o acordo. O Eurogrupo espera aprovar formalmente a proposta de ajuda financeira após a segunda quinzena de abril. As informações são da Market News International.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Acordo de Chipre é negativo p/ crédito de banco europeu


18/03/2013 | 02:49


A agência de classificação de risco Moody's qualificou a proposta de resgate financeiro ao governo de Chipre, anunciada no fim de semana, como negativa para o crédito tanto para os bancos cipriotas como para os outros bancos europeus. Para a agência, esse é um passo significativo para limitar ou retirar o suporte sistêmico para os bancos credores em toda a Europa. As implicações de crédito para os credores soberanos são mais equilibradas e menos claras.

No sábado, o governo do Chipre fechou acordo com a União Europeia, Banco Central Europeu e FMI para garantir um empréstimo de 10 bilhões de euros. Em contrapartida, o país terá de impor uma taxa única sobre o dinheiro mantido em contas bancárias em Chipre, totalizando uma arrecadação de 5,8 bilhões de euros.

O Parlamento de Chipre deve votar hoje o acordo. O Eurogrupo espera aprovar formalmente a proposta de ajuda financeira após a segunda quinzena de abril. As informações são da Market News International.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;