Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Aventureira 'urbanóide'


Marcelo Monegato
Enviado a Atibaia

28/01/2009 | 07:00


Em outubro do ano passado, durante o Salão do Automóvel de São Paulo, a Peugeot apresentou a quarta integrante da sua mais recente família no Brasil: a perua 207 Escapade. Desenvolvido para andar no asfalto e, de vez em quando, encarar uma estradinha de terra básica, o modelo com apelo aventureiro já é vendido desde dezembro do ano passado, quando o preço sugerido era de R$ 47.790. Porém, com a redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), o preço caiu para interessantes R$ 46,1 mil.

A convite da Peugeot, realizamos uma avaliação da perua pela região de Atibaia (SP). Externamente, o visual da Escapade agrada e revela a evolução em relação à aposentada 206 Escapade. Os avantajados faróis dianteiros - marca registrada do ‘clã' 207 - ganharam máscara negra, enquanto as lanternas traseiras adotaram uma tonalidade branca, bastante diferenciada. A ampla grade frontal, as barras longitudinais no teto e os apliques pretos - arredondados nos pára-lamas e com detalhes em alumínio nos para-choques dianteiro e traseiro - acentuam o apelo aventureiro.

As rodas de liga leve são de 14 polegadas. Os pneus, por sua vez, são de uso misto (asfalto e terra). Existe a possibilidade de equipar o modelo com rodas de 15 polegadas, mas somente com pneus para asfalto. A altura em relação ao solo é 25 milímetros maior em comparação à 207 SW (station wagon), em virtude do conjunto de suspensão adotado.

Internamente, a 207 Escapade satisfaz o consumidor exigente. O nível de acabamento salta aos olhos. Apesar de abusar dos plásticos, o material utilizado é de qualidade superior.

Detalhes em alumínio no painel, console, maçanetas, na manopla do câmbio e nos pedais concedem requinte à perua. Ponto positivo para o acabamento dos bancos, que trazem a inscrição ‘Escapade' nos assentos dianteiros. O painel de instrumentos segue a linha da família 207, mas com fundo branco.
Um dos pontos altos da 207 Escapade é o custo-benefício. O modelo oferece uma gama honesta de equipamentos de série, como retrovisores externos elétricos, ar-condicionado, computador de bordo, direção hidráulica, faróis de neblina, travas e vidros elétricos. Como opcionais são oferecidos freios com ABS (R$ 1.890) e o pacote ABS + air bag duplo (R$ 3.090).

Rodando... - Antes de acelerar, encontramos, sem dificuldades, a posição ideal para dirigir - graças ao ajuste de altura do volante.

No asfalto, a perua mostrou desenvoltura. O interessante motor 1.6 16V Flex - utilizado em toda a família 207 - torna a condução suave. Essa suavidade é acentuada pelo câmbio de cinco marchas com novo comando de cabos, que facilita o engate e diminui as trepidações da alavanca.

Na terra, mais surpresas. Rumando em direção à Pedra Grande, um dos principais pontos turísticos da região de Atibaia, a garoa deixou o caminho levemente escorregadio. Nada, porém, que nos impedisse de chegar ao nosso objetivo. Destaque para a valentia dos pneus mistos e para a suspensão, que sofreu leve inclinação para proporcionar maior conforto aos ocupantes.

Meta é vender 600 por mês

As expectativas de vendas em torno da perua 207 Escapade são modestas, afinal, otimismo é algo que desapareceu em meio à crise financeira mundial. Segundo Juliano Machado, gerente de Produtos da Peugeot, acredita-se que devam ser comercializadas cerca de 600 unidades por mês do modelo.

Esse número não deverá ser alcançado em janeiro se tomarmos como base os dados da primeira quinzena do mês. De acordo com os dados divulgados pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), nos primeiros 15 dias de 2009 foram emplacadas 296 peruas 207, somando as versões SW e Escapade.

Porém, há de se destacar que tradicionalmente em janeiro as vendas sofrem uma leve queda.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;