Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 1 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

São Caetano e Bahia fazem jogo do 1% no Campanella

São Caetano e Bahia fazem hoje, às 16h, no estádio Anacleto Campanella, o confronto do 1%. É o percentual de chance de cada equipe de conseguir o aces


Marco Borba
Do Diário do Grande ABC

25/10/2008 | 07:01


São Caetano e Bahia fazem hoje, às 16h, no estádio Anacleto Campanella, o confronto do 1%. É o percentual de chance de cada equipe de conseguir o acesso. O jogo complementa a 32ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

No Azulão todos garantem ainda acreditar na arrancada na reta final e vêem o confronto como um marco em relação ao futuro do time na competição.

"É um jogo decisivo, porque pode definir se continuaremos na briga pelo acesso ou se vamos ficar no meio da tabela", resumiu o lateral-direito Apodi.

O São Caetano está justamente no meio do caminho, em décimo lugar com 43 pontos, um a mais que o Bahia, 11º colocado.
Apodi, que nos últimos dias sentiu dores na região do púbis, foi reavaliado ontem e deve iniciar a partida.

O técnico Vadão admite ser baixo o percentual para os planos de acesso, mas está confiante. "Quando a matemática disser que não dá mais, aí sim. Há pouco tempo não tínhamos nem 1%. Isso, para mim, é evolução."

Ciente da necessidade da vitória, o treinador pode mandar a campo, pela primeira vez desde que assumiu o comando da equipe, há um mês, uma formação mais ofensiva, com dois meias de armação.

Na avaliação do zagueiro Leonardo, que assim como Marco Aurélio volta de suspensão, a escalação de dois meias não deixará o time mais vulnerável na defesa.

"Se o treinador optou por essa formação, é porque sabe o que vamos enfrentar. Mas a equipe não perde na marcação, porque o Tobi tem feito bem a cabeça de área e marca muito bem."

No Bahia, o técnico Ferdinando Teixeira tem apenas duas dúvidas. Na defesa, não decidiu se entra com Cléber Carioca ou Douglas. No meio-campo, Danilo Cruz e Ananias brigam por uma vaga.

Com o zagueiro Alison suspenso, o treinador abriu mão do esquema com três zagueiros e voltou a escalar o time no 4-4-2. O volante Marcone volta a ser titular.

Tuta relembra triunfos sobre baianos

Artilheiro do São Caetano na Segundona, com dez gols, o atacante Tuta disse que costuma dar sorte e nunca ter perdido para o Bahia desde que passou a defender equipes que disputavam a Série A do Brasileiro.

"Sempre marquei gols no Bahia. Não sei dizer quantos, mas quando eles ainda estavam na Primeira Divisão nunca perdi para eles, quando defendi o Palmeiras, a Portuguesa e o Flamengo", afirmou o artilheiro. E vou lutar para que não seja agora que vou perder para eles."

No primeiro turno, Tuta não enfrentou o Bahia, no empate por 1 a 1, em Feira de Santana. Finazzi era o titular na época e hoje deve ficar na reserva.

Tuta também diz confiar na volta do São Caetano à Série A. "Está difícil, mas temos de acreditar e vencer os jogos que restam. O que nos prejudicou foram as derrotas em casa", avaliou.

O Azulão perdeu três vezes no estádio Anacleto Campanella - para Barueri, ABC-RN e CRB.

O clube conta com o apoio da torcida hoje. Para isso, reduziu pela metade (de R$ 40 para R$ 20) o valor dos ingressos da cadeira coberta. Arquibancada descoberta segue R$ 10 (R$ 5 a meia) e a arquibancada lateral R$ 20 (R$ 10 a meia).



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;