Fechar
Publicidade

Sábado, 25 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Azulão volta à batalha
pela sobrevivência

Equipe tem de vencer Botafogo no Anacleto Campanella para
iniciar fuga da zona de rebaixamento do Campeonato Paulista


Marco Borba
do Diário do Grande ABC

02/03/2013 | 07:26


Com dúvidas no meio campo e ataque, o técnico Geninho busca diante do Botafogo, às 18h30, no Anacleto Campanella, a primeira vitória à frente do São Caetano no Campeonato Paulista. A equipe é lanterna, com apenas cinco pontos - venceu apenas um jogo, na estreia diante do Atlético Sorocaba, em Sorocaba, sob o comando de Ailton Silva - e vem de três derrota seguidas. No meio, com a ausência de Moradei, machucado, o treinador promoverá a estreia de Fabinho, 33 anos. A incerteza é se começa o confronto com Leandro Carvalho ou Pirão como segundo volante. No ataque, por conta da suspensão de Danielzinho - recebeu o terceiro amarelo na derrota para o Mirassol - a briga está entre Eduardo e Geovane. "O Diego voltou bem à lateral esquerda e será mantido. O Pirão jogou algumas vezes naquele setor, também atua como volante e foi bem no treino, assim como o Leandro Carvalho. No ataque, também gostei do Eduardo e do Geovane. O Eduardo está parado a mais tempo e me parece ainda meio sem ritmo, o que certamente vai adquirir com os jogos. E para que isso aconteça precisa jogar, mas só vou definir antes da partida", disse Geninho.Apesar da má fase, o treinador avalia que tem feito boas partidas, como diante do Corinthians e do São Paulo. Mas avalia que é preciso mais para reencontrar o caminho das vitórias. "Mas não adianta fazer bons jogos e não vencer. Precisamos ter consciência de que estamos devendo e temos de pagar essa conta." Para Geninho, o "algo mais" que falta ao Azulão para voltar a vencer tem a ver com o que chama de "mudança de postura". "Temos de ser mais aguerridos, o time precisa jogar mais junto, ficar mais com a posse de bola e não entrar correndo de forma desordenada, porque é isso que eu acho que o Botafogo espera de nós. Vão se fechar lá atrás e jogar no nosso erro, como a maioria das equipes faz", analisou. Como imagina o Botafogo usando os contra-ataques, Geninho espera que a cobertura dos volantes à zaga funcione, o que não ocorreu em alguns jogos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Azulão volta à batalha
pela sobrevivência

Equipe tem de vencer Botafogo no Anacleto Campanella para
iniciar fuga da zona de rebaixamento do Campeonato Paulista

Marco Borba
do Diário do Grande ABC

02/03/2013 | 07:26


Com dúvidas no meio campo e ataque, o técnico Geninho busca diante do Botafogo, às 18h30, no Anacleto Campanella, a primeira vitória à frente do São Caetano no Campeonato Paulista. A equipe é lanterna, com apenas cinco pontos - venceu apenas um jogo, na estreia diante do Atlético Sorocaba, em Sorocaba, sob o comando de Ailton Silva - e vem de três derrota seguidas. No meio, com a ausência de Moradei, machucado, o treinador promoverá a estreia de Fabinho, 33 anos. A incerteza é se começa o confronto com Leandro Carvalho ou Pirão como segundo volante. No ataque, por conta da suspensão de Danielzinho - recebeu o terceiro amarelo na derrota para o Mirassol - a briga está entre Eduardo e Geovane. "O Diego voltou bem à lateral esquerda e será mantido. O Pirão jogou algumas vezes naquele setor, também atua como volante e foi bem no treino, assim como o Leandro Carvalho. No ataque, também gostei do Eduardo e do Geovane. O Eduardo está parado a mais tempo e me parece ainda meio sem ritmo, o que certamente vai adquirir com os jogos. E para que isso aconteça precisa jogar, mas só vou definir antes da partida", disse Geninho.Apesar da má fase, o treinador avalia que tem feito boas partidas, como diante do Corinthians e do São Paulo. Mas avalia que é preciso mais para reencontrar o caminho das vitórias. "Mas não adianta fazer bons jogos e não vencer. Precisamos ter consciência de que estamos devendo e temos de pagar essa conta." Para Geninho, o "algo mais" que falta ao Azulão para voltar a vencer tem a ver com o que chama de "mudança de postura". "Temos de ser mais aguerridos, o time precisa jogar mais junto, ficar mais com a posse de bola e não entrar correndo de forma desordenada, porque é isso que eu acho que o Botafogo espera de nós. Vão se fechar lá atrás e jogar no nosso erro, como a maioria das equipes faz", analisou. Como imagina o Botafogo usando os contra-ataques, Geninho espera que a cobertura dos volantes à zaga funcione, o que não ocorreu em alguns jogos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;