Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Taxa de inflação do Grande ABC registra alta em março


Verônica Lima
Do Diário do Grande ABC

08/04/2008 | 07:01


Os preços para os consumidores do Grande ABC ficaram 0,28% mais altos, como revela o IPC-Imes referente a março medido pelo Inpes (Instituto de Pesquisa da Universidade Imes). No acumulado dos 12 meses, a elevação do índice atingiu 5,39%.

 O acréscimo no mês foi impulsionado pelos grupos de vestuário, cuja inflação foi de 0,55%, de habitação (0,36%), de despesas pessoais (0,27%) e de alimentação, que foi responsável por 0,20% de influência na taxa regional.

 “No caso do grupo de vestuários, o preço da nova coleção outono-inverno está acima da praticada nos produtos da estação passada, que estavam sendo ofertados em fevereiro”, comenta Lúcio Flávio Dantas, assistente de coordenação do IPC-Imes.

 Dantas explica que os mesmos grupos que influenciaram a alta do mês passado devem pressionar neste mês. Com um diferencial , se houver reajuste no preço dos remédios, a categoria saúde poderá elevar sua representatividade nos gastos.

IGP-DI - Já a inflação de março medida pelo IGP-DI (Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna) subiu para 0,70%, segundo a FGV (Fundação Getúlio Vargas). Em fevereiro, a inflação pelo IGP-DI havia sido de 0,38%.

 O IGP-DI é composto por três indicadores: o IPA (Índice de Preços por Atacado), que subiu 0,80% em março, ante aumento de 0,52% em fevereiro; o IPC (Índice de Preços ao Consumidor), que teve elevação de 0,45% em março, ante estabilidade em fevereiro e o INCC (Índice Nacional de Custo da Construção), que subiu 0,66% em março, ante alta 0,40% em fevereiro.

 No primeiro trimestre do ano, o IGP-DI acumulou alta de 2,08%. No período de 12 meses, a inflação acumulada pelo IGP-DI é de 9,18%. O período de coleta de preços para o IGP-DI de março foi do dia 1º a 31 do mês passado.

ICV-DIEESE - Outro índice que provou que o custo de vida na cidade de São Paulo está mais caro, é o ICV-Dieese (Índice do Custo de Vida) medido pelo Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômico. Segundo a pesquisa. o custo subiu 0,45% em março, mostrando aceleração de 0,48 pontos percentuais em relação à deflação de 0,03% apurada em fevereiro.


Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;