Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 19 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Greve de auditores leva Ciesp à Justiça


Leone Farias
Do Diário do Grande ABC

27/03/2008 | 07:04


O Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) entrou com pedido de liminar na Justiça para garantir o atendimento dos auditores fiscais da Receita Fiscal – que atualmente estão em greve – às empresas associadas à entidade que operem com importação e exportação.

Embora os auditores se comprometam a respeitar a determinação legal de que haja pelo menos 30% da atividade operando, a continuidade da paralisação em breve deverá provocar entraves à produção.

O próprio Unafisco (Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal) reconhece que a greve, iniciada no último 18, deverá gerar acúmulo de trabalho para a categoria, levando a atrasos no desembaraço de mercadorias nas alfândegas e entrepostos aduaneiros.

O diretor da delegacia sindical do Unafisco em Santo André, Eduardo Sélio Mendes, disse que nesse município e em São Bernardo há 65% de adesão, e que a mobilização afeta áreas como fiscalização, restituição de tributos e importação e exportação.

Empresas da região já começam a verificar alterações na rotina, que ainda não comprometem o processo produtivo mas que levantam preocupação entre os executivos.

A Pirelli Pneus observou diminuição no ritmo do fluxo de mercadorias que vem da Argentina, devido ao movimento dos auditores. “Vamos ver como isso vai evoluir, estamos administrando”, afirmou o diretor de Relações Institucionais da empresa, José Carlos Garcia. “Ainda não tivemos problemas, mas deverá gerar transtornos”, afirmou, por sua vez, o diretor da fabricante de artigos hospitalares Fami’Itá, de São Caetano, William Pesinato.

E segundo o diretor da regional do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) de Santos, Ronaldo Forte, a situação tende a se agravar, pois os armazéns estão lotados. Além disso, de acordo com ele, normalmente o número de fiscais já é insuficiente e agora, com 30% da capacidade funcionando, fica ainda mais complicado para o desembaraço dos produtos no Porto.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;