Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Após perder 30 médicos, Lauro prepara reajuste


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

28/02/2013 | 07:00


O prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), assinou nesta semana a demissão de 30 médicos da rede municipal. Segundo o verde, os profissionais solicitaram saída do sistema diademense pela defasagem salarial e por divergências quanto ao cumprimento das jornada

A cidade conta com aproximadamente 500 médicos cadastrados. A tabela salarial está em R$ 4.917,43 para jornada de 20 horas semanais, em R$ 5.900,93 a médicos 24 horas, em R$ 9.834,86 para cumprimento de 40 horas por semana e em R$ 12.111,90 profissionais do Programa Saúde da Família.

De acordo com Lauro, as secretarias de Saúde, Assuntos Jurídicos e Finanças desenvolvem projeto de lei aumentando os vencimentos dos médicos. O texto, em fase final de elaboração, deve ser encaminhado na próxima semana à Câmara. A expectativa é ver a matéria aprovada pelos vereadores até o fim de março.

"Há uma defasagem salarial. O Zé (José Augusto da Silva Ramos, PSDB, secretário de Saúde) me pediu que façamos essa correção", justificou Lauro. "A Saúde é uma das minhas prioridades e vou dar total atenção, assim como a Educação. Não vou medir esforços para essas duas áreas."

A última alteração nos ganhos dos médicos foi promovida no início de 2012, pelo ex-prefeito Mário Reali (PT). O petista optou por acrescer gratificações aos profissionais, atitude na época questionada pelo Sindema (Sindicato dos Servidores Públicos de Diadema). A alegação da entidade era de que majorar benefícios em vez do salário afugenta profissionais que poderiam desenvolver carreira, pois o valor da aposentadoria será calculado com base apenas nos vencimentos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Após perder 30 médicos, Lauro prepara reajuste

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

28/02/2013 | 07:00


O prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), assinou nesta semana a demissão de 30 médicos da rede municipal. Segundo o verde, os profissionais solicitaram saída do sistema diademense pela defasagem salarial e por divergências quanto ao cumprimento das jornada

A cidade conta com aproximadamente 500 médicos cadastrados. A tabela salarial está em R$ 4.917,43 para jornada de 20 horas semanais, em R$ 5.900,93 a médicos 24 horas, em R$ 9.834,86 para cumprimento de 40 horas por semana e em R$ 12.111,90 profissionais do Programa Saúde da Família.

De acordo com Lauro, as secretarias de Saúde, Assuntos Jurídicos e Finanças desenvolvem projeto de lei aumentando os vencimentos dos médicos. O texto, em fase final de elaboração, deve ser encaminhado na próxima semana à Câmara. A expectativa é ver a matéria aprovada pelos vereadores até o fim de março.

"Há uma defasagem salarial. O Zé (José Augusto da Silva Ramos, PSDB, secretário de Saúde) me pediu que façamos essa correção", justificou Lauro. "A Saúde é uma das minhas prioridades e vou dar total atenção, assim como a Educação. Não vou medir esforços para essas duas áreas."

A última alteração nos ganhos dos médicos foi promovida no início de 2012, pelo ex-prefeito Mário Reali (PT). O petista optou por acrescer gratificações aos profissionais, atitude na época questionada pelo Sindema (Sindicato dos Servidores Públicos de Diadema). A alegação da entidade era de que majorar benefícios em vez do salário afugenta profissionais que poderiam desenvolver carreira, pois o valor da aposentadoria será calculado com base apenas nos vencimentos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;