Fechar
Publicidade

Domingo, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

GCMs tentam roubar bingo clandestino


Bruno Ribeiro
João Guimarães
Do Diário do Grande ABC

24/02/2008 | 07:05


Dois guardas civis de São Caetano foram presos ontem ao tentar assaltar um bingo clandestino em funcionamento na Avenida Goiás, altura do número 2.200. Um terceiro funcionário envolvido fugiu.

O sargento da Polícia Militar Vanderlei Manoel de Oliveira estaria fazendo a segurança da casa quando foi feito refém pelos GCMs em fuga. Libertado, a vítima não sofreu ferimentos.

O trio utilizava coletes à prova de balas da Guarda Civil Metropolitana da cidade e da Polícia Militar por baixo das roupas, além de toucas do tipo ninja. Os presos são Harlen Santos Mendes, 35 anos, e Gerson Ferreira, 36. O terceiro envolvido ainda não foi identificado. Sabe-se apenas que seu primeiro nome é Wilson. A corporação assegura que ele não faz parte do efetivo.

Com os presos, a polícia encontrou cinco cartões de crédito em nome de terceiros, um revólver calibre 38 e um boné do Decap (Departamento de Polícia Judiciária da Capital).

A ação ocorreu por volta das 2h. Os acusados não chegaram a concluir o roubo, pois não conseguiram entrar no estabelecimento. Na fuga, levaram o sargento Oliveira como refém. Ele foi colocado em um Palio cinza que desceu a Avenida Goiás, sentido São Paulo. No percurso, o terceiro ladrão desceu do veículo.

Avisada do roubo e do seqüestro, uma viatura da PM bloqueou o veículo ainda na Avenida Goiás. A dupla de assaltantes não resistiu à prisão.

Em depoimento, o sargento declarou que estava no local esperando pela namorada. A Polícia Militar afirmou que não recebeu a informação de que ele fazia bico como segurança e, uma vez que foi identificado como vítima, não haveria motivos para investigações. No boletim de ocorrência, o condutor do fato informou à Polícia Civil que Oliveira é segurança da casa.

REVOLTA - Integrantes da GCM estiveram de madrugada na delegacia-sede de São Caetano, onde o clima era de revolta. “O cara trabalhava com a gente. Isso queima a corporação”, desabafou um guarda.

Mendes está na Guarda há dez anos, enquanto Ferreira ingressou na corporação em 2003. Em nota, a Prefeitura afirmou tratar-se de um fato isolado.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

GCMs tentam roubar bingo clandestino

Bruno Ribeiro
João Guimarães
Do Diário do Grande ABC

24/02/2008 | 07:05


Dois guardas civis de São Caetano foram presos ontem ao tentar assaltar um bingo clandestino em funcionamento na Avenida Goiás, altura do número 2.200. Um terceiro funcionário envolvido fugiu.

O sargento da Polícia Militar Vanderlei Manoel de Oliveira estaria fazendo a segurança da casa quando foi feito refém pelos GCMs em fuga. Libertado, a vítima não sofreu ferimentos.

O trio utilizava coletes à prova de balas da Guarda Civil Metropolitana da cidade e da Polícia Militar por baixo das roupas, além de toucas do tipo ninja. Os presos são Harlen Santos Mendes, 35 anos, e Gerson Ferreira, 36. O terceiro envolvido ainda não foi identificado. Sabe-se apenas que seu primeiro nome é Wilson. A corporação assegura que ele não faz parte do efetivo.

Com os presos, a polícia encontrou cinco cartões de crédito em nome de terceiros, um revólver calibre 38 e um boné do Decap (Departamento de Polícia Judiciária da Capital).

A ação ocorreu por volta das 2h. Os acusados não chegaram a concluir o roubo, pois não conseguiram entrar no estabelecimento. Na fuga, levaram o sargento Oliveira como refém. Ele foi colocado em um Palio cinza que desceu a Avenida Goiás, sentido São Paulo. No percurso, o terceiro ladrão desceu do veículo.

Avisada do roubo e do seqüestro, uma viatura da PM bloqueou o veículo ainda na Avenida Goiás. A dupla de assaltantes não resistiu à prisão.

Em depoimento, o sargento declarou que estava no local esperando pela namorada. A Polícia Militar afirmou que não recebeu a informação de que ele fazia bico como segurança e, uma vez que foi identificado como vítima, não haveria motivos para investigações. No boletim de ocorrência, o condutor do fato informou à Polícia Civil que Oliveira é segurança da casa.

REVOLTA - Integrantes da GCM estiveram de madrugada na delegacia-sede de São Caetano, onde o clima era de revolta. “O cara trabalhava com a gente. Isso queima a corporação”, desabafou um guarda.

Mendes está na Guarda há dez anos, enquanto Ferreira ingressou na corporação em 2003. Em nota, a Prefeitura afirmou tratar-se de um fato isolado.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;