Fechar
Publicidade

Domingo, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

turismo@dgabc.com.br | 4435-8367

Na rota do vinho


Margareth Meza
Especial para o Diário

14/02/2008 | 07:00


Não é preciso ir a lugares tão distantes como Bordeaux, na França, Florença, na Itália, ou Porto, em Portugal, para degustar uma boa taça de vinho.

Na América do Sul, mais propriamente no Chile e na Argentina, é possível percorrer centenas de vinícolas e abusar dos sentidos na hora de degustar a atraente bebida.

Com esse intuito, diversas operadoras de turismo comercializam pacotes a estes destinos voltados a enólogos e apreciadores.

E anime-se, pois agora é um bom momento para realizar este tipo de viagem. Nos dias 1º e 2 de março acontece em Mendoza, cidade do Oeste argentino e capital da província (Estado) que leva o mesmo nome, o ponto mais alto da Festa Nacional da Vendima.

Realizada desde 1936, a tradicional comemoração é sediada na oitava capital vitivinícola do mundo. Além disso, a zona vinícola Argentina, onde localiza-se Mendoza, é responsável pelo cultivo de 75% dos vinhedos argentinos. Dessa área, 70% pertencem à província, que produz vinho de qualidade em suas 1.200 bodegas.

A celebração inclui diversos eventos, entre eles festivais folclóricos e desfiles de carros alegóricos pelas ruas centrais do município. No entanto, a grande atração é a escolha da Rainha no dia 1º, que deve ser ornamentada com folhas de videira e cachos de uva. O local onde tudo acontece é o Teatro Grego Frank Romero Day, erguido em meio às montanhas. O público esperado é de cerca de 40 mil pessoas por noite.

Após a Vendima, o turista pode presenciar o Rally das Bodegas entre 13 e 15 de março. Próximo à Semana Santa, a partir do dia 20 do mesmo mês, terá ainda a oportunidade de conferir o Festival de Música Clássica pelos Caminhos do Vinho, combinação da bebida com boa música e natureza exuberante. São mais de 40 concertos que acontecem, em sua maioria, nas bodegas.

CHILE

O Chile também é contemplado pelos pacotes turísticos que tem como público alvo os amantes de vinho. No país, a história do líquido teve início com os colonizadores espanhóis, cuja arte de fabricação foi trazida pelos conquistadores europeus há cerca de 450 anos, no século XVI.

A nação sul-americana tem clima e solo propícios ao desenvolvimento das videiras. Porém, apesar da longevidade na produção e da combinação perfeita para o cultivo da uva, na década de 1990 os franceses levaram tecnologia e deram um toque especial à bebida chilena, que adquiriu ainda mais qualidade com a produção de exemplares que hoje figuram entre os melhores do mundo. A conseqüência foi o aumento nas exportações e o reconhecimento mundial do produto.


Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;