Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 29 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Ganho das MPEs cai 2,4% no trimestre

Nos últimos 12 meses, o ganho bruto das MPEs da região ficou praticamente estável, em 0,3%


Marcelo de Paula
Do Diário do Grande ABC

14/05/2008 | 07:03


O faturamento das MPEs (micro e pequenas empresas) do Grande ABC caiu 2,4% no primeiro trimestre do ano em relação ao mesmo período do ano passado, segundo pesquisa realizada pelo Sebrae-SP em parceria com a Fundação Seade. Esse recuo foi amenizado pelo crescimento de 6,7% no faturamento referente ao mês de março. Nos últimos 12 meses, o ganho bruto das MPEs da região ficou praticamente estável, em 0,3%.

O economista Marco Aurélio Bedê, coordenador da pesquisa, explicou que, apesar da queda, o faturamento médio mensal na região ainda é 10% superior à média do Estado e atinge o valor de R$ 17.436 frente aos R$ 15.886 da média estadual. Para Bedê, o desempenho negativo não é motivo de preocupação.

"Essa queda no trimestre aconteceu porque o Grande ABC experimentou recuperação da economia ainda no ano passado, antes das demais regiões. Por isso, a base de comparação foi positiva. Agora, está havendo uma acomodação nesse patamar de faturamento, que é alto se consideramos a média do Estado", comentou o economista.

Na análise por setores, o faturamento médio mensal do Comércio regional está em R$ 13 mil, o que significa queda de 8,2% em relação a 2007. O setor de Serviços cresceu 5,5%, saltando para R$ 17,4 mil, e a Indústria apresentou expansão de 0,5% (R$ 36,5 mil). "A queda no comércio se explica pelo fato de o primeiro trimestre de 2008 ter tido um menor número de dias que igual período de 2007. Na indústria e mesmo no setor de serviços isso pode ser compensado com horas-extras, mas no comércio não", explicou.

No que diz respeito ao nível de ocupação (número de funcionários contratados), as MPEs da região apresentaram recuo de 10,2% no trimestre em relação ao mesmo período de 2007. No Estado a variação foi negativa em 2,1%.

A pesquisa também aponta que, juntas, as micro e pequenas empresas paulistas faturaram em torno de R$ 62,3 bilhões no primeiro trimestre, o que significou aumento de 2,4%, e tiveram ganho bruto de R$ 21,2 bilhões somente em março, ou alta de 3,9% se comparado a fevereiro de 2008.

A pesquisa ainda revelou que os micro e pequenos empresários estão otimista com os rumos da economia do País. Dos 2.700 entrevistados, 44% esperam uma melhora no faturamento nos próximos seis meses e 46% acreditam em manutenção da receita.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;