Fechar
Publicidade

Domingo, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Histórias de amor em movimento


Natane Tamasauskas
Do Diário do Grande ABC

19/04/2008 | 07:06


Desencontros amorosos sempre renderam bons temas, mas a Trupe Sinhá Zózima quis inovar. Cordel do Amor Sem Fim, encenado dentro de um ônibus em movimento, tem únicas apresentações terça e quinta-feira próximas em São Caetano e no sábado, dia 26, no Centro Cultural São Paulo. Para a região, existem ingressos somente para a apresentação de terça, às 19h, e em São Paulo, as entradas poderão ser retiradas apenas uma hora antes do espetáculo.

Carminha ama José que ama Teresa que ama Antônio que um dia disse que voltaria, mas nunca mais apareceu. Pode-se dizer que uma nova versão do poema Quadrilha, de Carlos Drummond de Andrade, norteia o enredo do texto criado pela escritora baiana Cláudia Barral.

No ‘palco’, três irmãs sobrevivem dia após dia em uma cidadela no interior da Bahia, enquanto uma delas, Teresa, espera seu grande amor, Antônio, que foi embora e prometeu um dia voltar. Madalena, a mais velha das mulheres, tenta trazer a irmã à realidade, fazendo-a acreditar que o amado jamais retornará. Enquanto Carminha, a mais nova, apaixonada por José, ex-noivo de Teresa, alimenta sua esperança.

“É uma peça muito lírica, muito poética”, conta Evie Milani, uma das atrizes da trupe. Toda história, pontuada de canções, é narrada como um grande cordel.

Inovação - A idéia inicial nasceu de Anderson Mauricio, diretor da montagem. “Ele queria levar o teatro onde não existisse o espaço físico para isso”, diz Evie.

Em contato com o texto de Cláudia, o segundo passo foi adaptar o espetáculo, cenário e figurinos ao interior de um ônibus.

Evie explica que alguns dos movimentos do veículo ajudam a compor a personagem. “Já estamos acostumados com os balanços, nos apoiamos nos bancos quando é necessário”, conta. “O ônibus também precisa ir com a velocidade bem reduzida para que o barulho do motor não nos atrapalhe”.

O palco móvel também mexe com a rotina dos locais por onde passa. “Existe um momento da peça que o ônibus pára. Em algumas apresentações parávamos sempre em frente a uma pizzaria. Com o passar dos dias, os entregadores criaram uma amizade com as personagens. Falavam com elas todos os dias”, relembra. “Além dos ‘passageiros’, a gente interfere no espaço externo também”.

As saídas são feitas sempre na frente dos locais que recebem o espetáculo e a ‘viagem’ dura 50 minutos.

Cordel do Amor Sem Fim. Teatro. Terça-feira, às 19h; quinta, às 19h e 20h30. No Sesc São Caetano – r. Piauí, 554. Tel.: 4223-8800. Ingr.: R$ 2 (os ingressos para as duas apresentações de quinta estão esgotados). Sábado, dia 26, às 20h e 22h. No Centro Cultural São Paulo – r. Vergueiro, 1.000. Tel.: 3383-3402. Grátis (ingressos disponíveis uma hora antes).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Histórias de amor em movimento

Natane Tamasauskas
Do Diário do Grande ABC

19/04/2008 | 07:06


Desencontros amorosos sempre renderam bons temas, mas a Trupe Sinhá Zózima quis inovar. Cordel do Amor Sem Fim, encenado dentro de um ônibus em movimento, tem únicas apresentações terça e quinta-feira próximas em São Caetano e no sábado, dia 26, no Centro Cultural São Paulo. Para a região, existem ingressos somente para a apresentação de terça, às 19h, e em São Paulo, as entradas poderão ser retiradas apenas uma hora antes do espetáculo.

Carminha ama José que ama Teresa que ama Antônio que um dia disse que voltaria, mas nunca mais apareceu. Pode-se dizer que uma nova versão do poema Quadrilha, de Carlos Drummond de Andrade, norteia o enredo do texto criado pela escritora baiana Cláudia Barral.

No ‘palco’, três irmãs sobrevivem dia após dia em uma cidadela no interior da Bahia, enquanto uma delas, Teresa, espera seu grande amor, Antônio, que foi embora e prometeu um dia voltar. Madalena, a mais velha das mulheres, tenta trazer a irmã à realidade, fazendo-a acreditar que o amado jamais retornará. Enquanto Carminha, a mais nova, apaixonada por José, ex-noivo de Teresa, alimenta sua esperança.

“É uma peça muito lírica, muito poética”, conta Evie Milani, uma das atrizes da trupe. Toda história, pontuada de canções, é narrada como um grande cordel.

Inovação - A idéia inicial nasceu de Anderson Mauricio, diretor da montagem. “Ele queria levar o teatro onde não existisse o espaço físico para isso”, diz Evie.

Em contato com o texto de Cláudia, o segundo passo foi adaptar o espetáculo, cenário e figurinos ao interior de um ônibus.

Evie explica que alguns dos movimentos do veículo ajudam a compor a personagem. “Já estamos acostumados com os balanços, nos apoiamos nos bancos quando é necessário”, conta. “O ônibus também precisa ir com a velocidade bem reduzida para que o barulho do motor não nos atrapalhe”.

O palco móvel também mexe com a rotina dos locais por onde passa. “Existe um momento da peça que o ônibus pára. Em algumas apresentações parávamos sempre em frente a uma pizzaria. Com o passar dos dias, os entregadores criaram uma amizade com as personagens. Falavam com elas todos os dias”, relembra. “Além dos ‘passageiros’, a gente interfere no espaço externo também”.

As saídas são feitas sempre na frente dos locais que recebem o espetáculo e a ‘viagem’ dura 50 minutos.

Cordel do Amor Sem Fim. Teatro. Terça-feira, às 19h; quinta, às 19h e 20h30. No Sesc São Caetano – r. Piauí, 554. Tel.: 4223-8800. Ingr.: R$ 2 (os ingressos para as duas apresentações de quinta estão esgotados). Sábado, dia 26, às 20h e 22h. No Centro Cultural São Paulo – r. Vergueiro, 1.000. Tel.: 3383-3402. Grátis (ingressos disponíveis uma hora antes).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;