Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 13 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Gol fará treinamento
de pilotos em Diadema

Empresa holandesa SIM inaugurou ontem o Centro de
Treinamento de Pilotos; aporte inicial foi de US$ 20 mi


Pedro Souza
Do Diário do Grande ABC

07/02/2013 | 06:47


A região está credenciada a treinar pilotos com a tecnologia mais avançada da América do Sul. A holandesa SIM Indústries Brasil inaugurou ontem, em Diadema, o Centro de Treinamento de Pilotos, cujo investimento inicial foi de, aproximadamente, US$ 20 milhões, conforme o diretor de operações, Paul Livingston.

A Gol Linhas Aéreas é a primeira empresa que utilizará os recursos da SIM. Arrendou dois simuladores por dez anos e negocia mais um, sem data para utilização. Os profissionais da companhia iniciam as atividades no local na segunda-feira. "Todos os 1.560 pilotos e copilotos técnicos passarão por treinamentos aqui. Antes, utilizávamos outro centro de treinamento em Guarulhos. Agora a prioridade será aqui e o excedente lá", explicou o vice-presidente técnico operacional da Gol, Adalberto Bogsan.

A companhia aérea não revelou o investimento para utilizar os simuladores. Mas segundo Bogsan, as máquinas atendem a demanda total da companhia, já que são réplicas fiéis de aeronaves Boeing 737. "Nossos aviões, 126 no total, são 737, sendo que 40 são 737-700 e o restante 737-800." A empresa não tem planos de vender treinamento para outras companhias ou realizar cursos de piloto.

Em conversa com o prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), o presidente do conselho da Gol, Constantino de Oliveira Júnior, avaliou que a entrada da SIM e da Gol levará valor agregado à cidade, o que deve atrair mais empresas ao município. "Temos o estado da arte em termos de simulação na melhor esquina (Grande ABC) do Brasil. Para mim, isso significa competência, tanto das empresas envolvidas quanto da administração pública, que contribuiu para agilizar todas as aprovações necessárias desde o início das negociações até hoje (ontem), o que durou entre cinco e seis meses", destacou Constantino.

Segundo o diretor do Centro de Treinamento da SIM, João Dimas, o local - que fica no MBigucci Business Park Diadema - terá seis simuladores. Além dos três da Gol, a empresa negocia com mais sete companhias aéreas a utilização das outras três máquinas e ainda há projeto para cursos de pilotagem.

REALIDADE - A equipe do Diário foi convidada pela Gol para atuar como copiloto em um simulador. Em voo virtual entre os aeroportos de Congonhas e Cumbica, constatou que a sensação é muito próxima à realidade, com direito à percepção da gravidade em decolagens, aterrissagens e turbulência em meio às nuvens.

 

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Gol fará treinamento
de pilotos em Diadema

Empresa holandesa SIM inaugurou ontem o Centro de
Treinamento de Pilotos; aporte inicial foi de US$ 20 mi

Pedro Souza
Do Diário do Grande ABC

07/02/2013 | 06:47


A região está credenciada a treinar pilotos com a tecnologia mais avançada da América do Sul. A holandesa SIM Indústries Brasil inaugurou ontem, em Diadema, o Centro de Treinamento de Pilotos, cujo investimento inicial foi de, aproximadamente, US$ 20 milhões, conforme o diretor de operações, Paul Livingston.

A Gol Linhas Aéreas é a primeira empresa que utilizará os recursos da SIM. Arrendou dois simuladores por dez anos e negocia mais um, sem data para utilização. Os profissionais da companhia iniciam as atividades no local na segunda-feira. "Todos os 1.560 pilotos e copilotos técnicos passarão por treinamentos aqui. Antes, utilizávamos outro centro de treinamento em Guarulhos. Agora a prioridade será aqui e o excedente lá", explicou o vice-presidente técnico operacional da Gol, Adalberto Bogsan.

A companhia aérea não revelou o investimento para utilizar os simuladores. Mas segundo Bogsan, as máquinas atendem a demanda total da companhia, já que são réplicas fiéis de aeronaves Boeing 737. "Nossos aviões, 126 no total, são 737, sendo que 40 são 737-700 e o restante 737-800." A empresa não tem planos de vender treinamento para outras companhias ou realizar cursos de piloto.

Em conversa com o prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), o presidente do conselho da Gol, Constantino de Oliveira Júnior, avaliou que a entrada da SIM e da Gol levará valor agregado à cidade, o que deve atrair mais empresas ao município. "Temos o estado da arte em termos de simulação na melhor esquina (Grande ABC) do Brasil. Para mim, isso significa competência, tanto das empresas envolvidas quanto da administração pública, que contribuiu para agilizar todas as aprovações necessárias desde o início das negociações até hoje (ontem), o que durou entre cinco e seis meses", destacou Constantino.

Segundo o diretor do Centro de Treinamento da SIM, João Dimas, o local - que fica no MBigucci Business Park Diadema - terá seis simuladores. Além dos três da Gol, a empresa negocia com mais sete companhias aéreas a utilização das outras três máquinas e ainda há projeto para cursos de pilotagem.

REALIDADE - A equipe do Diário foi convidada pela Gol para atuar como copiloto em um simulador. Em voo virtual entre os aeroportos de Congonhas e Cumbica, constatou que a sensação é muito próxima à realidade, com direito à percepção da gravidade em decolagens, aterrissagens e turbulência em meio às nuvens.

 

 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;