Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 19 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Calçada é tomada por matagal e lixo no Campanário


Drielly Gaspar
Especial para o Diário

04/02/2013 | 07:00


Ao longo do Parque do Estado, em Diadema, uma calçada foi construída para os pedestres. Da Rua Alfenas, no bairro Campanário, ainda é possível avistar o parque, mas há dois meses a calçada não está sendo usada porque o mato alto invadiu a passagem.

"Por ser encostado com o parque, algumas cobras aparecem e se escondem por aqui", contou a desempregada Ana Maria Alves Belchior, 51. Com a saída de uma escola municipal voltada para a rua, a quantidade de pedestres é grande. "Muitas crianças passam por aqui todos os dias e andam pelo meio da via porque brincam de pular o matagal", relatou a dona de casa e mãe de aluna da escola Nívea Cardozo de Oliveira, 34.

Os moradores garantem que a poda é feita raramente e que por isso alguns vizinhos se prontificam a limpar. "Eu e meu marido cortamos sempre o mato em frente de casa. Fica muito feio e atrai muitos bichos", afirmou a aposentada Carmem dos Anjos, 63 anos.

Outro grande problema que incomoda os moradores da região é o acúmulo de lixo no muro da escola. "A Prefeitura vem, limpa e tem gente que joga de novo. É preciso haver fiscalização e multas altas para quem fizer isso", enfatizou a cabeleireira Gislaine Nascimento da Silva, 38. Carmem diz que algumas vezes tem tanto lixo na passagem que é preciso circular pela via. A Prefeitura de Diadema não comentou o problema nem a reivindicação dos moradores do bairro Campanário.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Calçada é tomada por matagal e lixo no Campanário

Drielly Gaspar
Especial para o Diário

04/02/2013 | 07:00


Ao longo do Parque do Estado, em Diadema, uma calçada foi construída para os pedestres. Da Rua Alfenas, no bairro Campanário, ainda é possível avistar o parque, mas há dois meses a calçada não está sendo usada porque o mato alto invadiu a passagem.

"Por ser encostado com o parque, algumas cobras aparecem e se escondem por aqui", contou a desempregada Ana Maria Alves Belchior, 51. Com a saída de uma escola municipal voltada para a rua, a quantidade de pedestres é grande. "Muitas crianças passam por aqui todos os dias e andam pelo meio da via porque brincam de pular o matagal", relatou a dona de casa e mãe de aluna da escola Nívea Cardozo de Oliveira, 34.

Os moradores garantem que a poda é feita raramente e que por isso alguns vizinhos se prontificam a limpar. "Eu e meu marido cortamos sempre o mato em frente de casa. Fica muito feio e atrai muitos bichos", afirmou a aposentada Carmem dos Anjos, 63 anos.

Outro grande problema que incomoda os moradores da região é o acúmulo de lixo no muro da escola. "A Prefeitura vem, limpa e tem gente que joga de novo. É preciso haver fiscalização e multas altas para quem fizer isso", enfatizou a cabeleireira Gislaine Nascimento da Silva, 38. Carmem diz que algumas vezes tem tanto lixo na passagem que é preciso circular pela via. A Prefeitura de Diadema não comentou o problema nem a reivindicação dos moradores do bairro Campanário.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;