Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Ajudante é espancado depois de
roubar e estuprar jovem em Mauá

Com ânimos exaltados, vizinhos não pouparam o homem
mesmo após ele ter sido detido pela PM na Vila São José


Rafael Ribeiro
Do Diário do Grande ABC

02/02/2013 | 09:22


De pouco adiantou o ajudante Clébio Oliveira da Silva, 24 anos, pedir perdão e dizer que estava bêbado. Moradores da Vila São José, em Mauá, não perdoaram o fato de ele ter estuprado e roubado uma química de 22 na madrugada de ontem e invadiram sua casa, no Jardim Sílvia, para espancá-lo. Nem mesmo a chegada dos policiais militares acalmou os ânimos e o acusado acabou apanhando, algemado.

A confusão teve início por volta da 1h. A vítima voltava da faculdade e percebeu que estava sendo seguida por um homem desde que desceu do ônibus. Mesmo passando a andar mais rápido, ela acabou rendida por Silva, que fez menção de estar armado para ameaçá-la.

Não satisfeito em roubar os R$ 100 que ela tinha na carteira, o ajudante exigiu que a química o acompanhasse até rua de terra batida próxima, escura e sem saída, onde o estupro foi consumado.

A própria química ligou para o Copom (Centro de Operações da Polícia Militar) avisando o que tinha ocorrido. Quando a viatura chegou, os policiais foram informados de que estava havendo tumulto em uma rua próxima.

A jovem não sabia que um casal que passara por ela e o acusado na rua pouco antes do estupro suspeitou de que havia algo errado. Silva, ao perceber a aproximação das pessoas, segurava a mão da química como se fosse um namorado. Mas a vizinhança já suspeitava de relatos de um homem que vinha roubando mulheres na vizinhança naquele horário.

O casal seguiu então os dois e estranhaou o fato de o ajudante entrar em rua escura. Ao o verem correndo, acompanharam-no até sua casa, onde invadiram gritando, informando outras pessoas que ali morava um estuprador.

O ajudante morava a menos de 500 metros da vítima, que seguia em estado de choque na tarde de ontem. Em uma pochete que carregava, os policiais encontraram R$ 40 dos R$ 100 que tinham sido levados.

Silva precisou de atendimento médico no Pronto-Socorro do Hospital Nardini, mas acabou liberado após a realização de curativos nas escoriações que sofreu pelo corpo.

Em seu depoimento no 1º DP (Centro)da cidade, onde foi autuado, o ajudante alegou que estava alcoolizado e "perdeu a cabeça". Queria dinheiro para comprar drogas, mas se empolgou "com a beleza" da vítima e a facilidade com que ela teria entregado o dinheiro. A expectativa é de que ele seja reconhecido por mais vítimas da região.

O acusado seria encaminhado ontem para o CDP (Centro de Detenção Provisória) de Pinheiros, na Zona Oeste da Capital.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ajudante é espancado depois de
roubar e estuprar jovem em Mauá

Com ânimos exaltados, vizinhos não pouparam o homem
mesmo após ele ter sido detido pela PM na Vila São José

Rafael Ribeiro
Do Diário do Grande ABC

02/02/2013 | 09:22


De pouco adiantou o ajudante Clébio Oliveira da Silva, 24 anos, pedir perdão e dizer que estava bêbado. Moradores da Vila São José, em Mauá, não perdoaram o fato de ele ter estuprado e roubado uma química de 22 na madrugada de ontem e invadiram sua casa, no Jardim Sílvia, para espancá-lo. Nem mesmo a chegada dos policiais militares acalmou os ânimos e o acusado acabou apanhando, algemado.

A confusão teve início por volta da 1h. A vítima voltava da faculdade e percebeu que estava sendo seguida por um homem desde que desceu do ônibus. Mesmo passando a andar mais rápido, ela acabou rendida por Silva, que fez menção de estar armado para ameaçá-la.

Não satisfeito em roubar os R$ 100 que ela tinha na carteira, o ajudante exigiu que a química o acompanhasse até rua de terra batida próxima, escura e sem saída, onde o estupro foi consumado.

A própria química ligou para o Copom (Centro de Operações da Polícia Militar) avisando o que tinha ocorrido. Quando a viatura chegou, os policiais foram informados de que estava havendo tumulto em uma rua próxima.

A jovem não sabia que um casal que passara por ela e o acusado na rua pouco antes do estupro suspeitou de que havia algo errado. Silva, ao perceber a aproximação das pessoas, segurava a mão da química como se fosse um namorado. Mas a vizinhança já suspeitava de relatos de um homem que vinha roubando mulheres na vizinhança naquele horário.

O casal seguiu então os dois e estranhaou o fato de o ajudante entrar em rua escura. Ao o verem correndo, acompanharam-no até sua casa, onde invadiram gritando, informando outras pessoas que ali morava um estuprador.

O ajudante morava a menos de 500 metros da vítima, que seguia em estado de choque na tarde de ontem. Em uma pochete que carregava, os policiais encontraram R$ 40 dos R$ 100 que tinham sido levados.

Silva precisou de atendimento médico no Pronto-Socorro do Hospital Nardini, mas acabou liberado após a realização de curativos nas escoriações que sofreu pelo corpo.

Em seu depoimento no 1º DP (Centro)da cidade, onde foi autuado, o ajudante alegou que estava alcoolizado e "perdeu a cabeça". Queria dinheiro para comprar drogas, mas se empolgou "com a beleza" da vítima e a facilidade com que ela teria entregado o dinheiro. A expectativa é de que ele seja reconhecido por mais vítimas da região.

O acusado seria encaminhado ontem para o CDP (Centro de Detenção Provisória) de Pinheiros, na Zona Oeste da Capital.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;