Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 18 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Turismo

turismo@dgabc.com.br | 4435-8367

Águas da Prata, Boituva, São Pedro e Socorro são radicais

Reprodução Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Marcela Munhoz
Do Diário do Grande ABC

28/08/2014 | 07:00


Confira o que fazer em cada cidade:

Águas da Prata - A Estância Hidromineral de Águas da Prata, conhecida também como A Rainha das Águas, fica a 238 quilômetros de São Paulo, na encosta da Mantiqueira, sendo atendida pela SP-342. É um dos municípios do Estado que receberam o nome de estância hidromineral, e não à toa: o local conta com cachoeiras (58, especificamente), cascatas e lagos artificiais, que estão repletos de sais minerais. A cidade, inclusive, oferece dez tipos de fontes com propriedades medicinais.

Obviamente, por causa da sua abundância de águas, a região é o paraíso para quem gosta de esportes radicais ‘molhados’, como rafting e boiacross. Quem prefere algo mais seco, pode se arriscar praticando escaladas, rapel e arvorismo. Os mais radicais optam por saltar do Pico do Gavião, na Serra do Caracol. O local é considerado a ‘meca do voo livre’ no Brasil. A montanha já sediou, inclusive, etapas de campeonatos nacionais e internacionais da modalidade.

Alguns eventos, como a Festa do Milho e o GP MTB Pico do Gavião, são tradicionais. De 12 a 14, a cidade prepara-se para oferecer a 23ª Festa do Peão de Boiadeiro de Águas da Prata. Entre as atrações, estão as duplas Diego e Diogo, e Jeferson e Kauan.

Site oficial: www.aguasdaprata.sp.gov.br.

 

Boituva - Quando passar por Boituva olhe para cima. Está lá nos céus um dos grandes atrativos da cidade, que fica a cerca de 122 quilômetros de São Paulo. O município é conhecido internacionalmente por ser o maior centro de paraquedismo da América Latina, abrigando o centro nacional da modalidade, que fica às margens da Rodovia Presidente Castello Branco (SP-280).

Quem tiver coragem pode saltar ou simplesmente acompanhar os voos. A brincadeira radical dura, em média, seis minutos, com cerca de 50 segundos de queda livre. Os praticantes chegam a alcançar a velocidade de 200 km/h. Um salto custa, em média, de R$ 300 a R$ 600. Outra atividade conhecida da região é o balonismo. Um passeio dura cerca de uma hora e pode ser feito em grupo. Cada balão leva de dez a 12 pessoas por vez.

De 4 a 7, Boituva sedia o 25º Festival de Rodeios Boituvana, que será realizado no Portal de Castelo Branco, com apresentações de Munhoz & Mariano, Fernando & Sorocaba, Henrique & Juliano e Teodoro & Sampaio (dia 7). E, para comemorar os 77 anos da cidade, vai acontecer desfile cívico no dia 6 pelas ruas do Centro.

Site oficial: www.boituva.sp.gov.br.

São Pedro - A cidade, distante 180 quilômetros da Capital, também é conhecida por promover atividades esportivas. A topografia do lugar é propícia para a prática de trilhas a pé, de bicicleta ou com veículos motorizados. Além disso, os cursos de água e cachoeiras também estão na lista de quem visita a região. Uma das principais atrações são o Rancho da Tirolesa, a Rampa de Voo e as Cachoeiras da Furna e do Saltão.

São Pedro respira tanto esporte radical que promove evento anual sobre o tema. Até o dia 28, acontece a segunda edição do São Pedro Adventure. Durante cinco fins de semana, os turistas terão ainda mais opções de aventuras. Estão na programação as modalidades jeep, motocross, mountain bike, skate, canoagem, triathlon e duatlhon.

Quem ainda acha pouco, pode aproveitar as atividades no paredão e no slackline. Durante o evento, devem acontecer demonstrações de trickline (manobras sobre a fita) e highline (travessia sobre a fita em grandes alturas). Amanhã, um balão ficará ancorado na frente da igreja matriz para exposição. Empresas realizam voos de balão na cidade aos fins de semana e feriados.

Site oficial: www.saopedro.sp.gov.br.

Socorro - Localizada a 138 quilômetros de São Paulo, e às margens do Rio do Peixe e da Serra da Mantiqueira, o município se destaca pelo setor de confecção de malhas (conhecida como a Capital Nacional do Tricô e Malha), agricultura, além de turismo ecológico e esportes radicais, recebendo o título de Cidade Aventura.

Separe tempo para praticar, entre outros esportes, haka race – competição que envolve várias modalidades como rafting, caminhada de longa duração, ciclo turismo e tirolesa –, acqua-ride, boia cross, canoagem, rafting, rapel, tirolesa, arvorismo, escalada, quadriciclo, voo livre e parapente. Ao todo são 21 atrações localizadas em sete parques privados. Para este mês, está programado campeonato de voo livre.

Uma curiosidade em relação a Socorro é que todos os setores de serviço (restaurantes, hotéis, teatros etc.), adaptaram os locais de acesso para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, inclusive no quesito práticas radicais sob o comando do projeto Aventureiros Especiais.

Quem quiser algo mais tranquilo pode incluir no passeio visitas a casarões do fim do século 19 e início do século 20, alambiques, pesqueiros e hotéis fazenda. A cidade também oferece malharias, que vendem a produção direto da fábrica.

Site oficial: www.socorro.tur.br.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;