Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Crianças aderem à campanha de desarmamento

Diadema recolhe 65,9% mais armas de brinquedo que na ação promovida em 2013; foram 1.410 simulacros doados em 21 escolas


Vanessa de Oliveira
Do Diário do Grande ABC

16/08/2014 | 07:00


A 13ª edição da Campanha do Desarmamento Infantil de Diadema bateu recorde de adesão dos alunos, com crescimento de 65,9% no número de armas de brinquedo recolhidas neste ano em relação a 2013. Em três meses de trabalho, foram 1.410 itens doados, contra 850 em 2013. O resultado foi apresentado na tarde de ontem, em evento realizado na Praça da Moça, no Centro. O município é um dos poucos a contar com lei que proíbe a comercialização de armas de brinquedo em seu território (Lei 1.430, de julho de 1995).

Promovida pelas secretarias de Defesa Social e Educação, com apoio da GCM (Guarda Civil Municipal), a campanha mobilizou 14,3 mil alunos de 18 escolas municipais de Ensino Fundamental e de Educação Infantil, entre 4 e 10 anos, além de estudantes de três colégios particulares. De abril a julho, os guardas-civis percorreram as instituições de ensino ministrando palestras para desestimular o uso de armas de brinquedo. A proposta era trocá-las por revistas infantis e pelo famoso álbum de figurinhas da Copa do Mundo, que foram distribuídos também para quem não tinha o simulacro.

“O mais importante é o trabalho de conscientização dos pequenos, transmitido por parte das crianças aos pais. Elas são multiplicadoras da mensagem”, garantiu o inspetor-chefe da GCM, José Vicente de Oliveira Neto.

Os pequeninos captaram o recado. “Tem que jogar fora mesmo, porque é feio”, disse Vinícius Silva Dias, 9 anos, aluno da Emeb (Escola Municipal de Educação Básica) Professor Francisco Daniel Trivinho.

“Essas crianças, em um amanhã breve, serão os adultos que cuidarão da gente”, salientou o prefeito Lauro Michels (PV). Destruídas por um rolo compressor, as armas de brinquedos foram enviadas às unidades de reciclagem do Programa Vida Limpa, que realiza a coleta seletiva de resíduos sólidos no município, gerando renda aos catadores participantes.

BOMBEIROS

A Prefeitura também entregou ontem ao Corpo de Bombeiros da cidade uma viatura Autobomba, utilizada para o combate a incêndios e salvamentos. A administração adquiriu o veículo e a adaptação foi feita por empresa especializada, por meio de licitação. Os recursos, da ordem de R$ 290 mil, vieram da taxa de combate de sinistros do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), sendo que 70% da contribuição é destinada para investimentos e manutenção do Corpo de Bombeiros e os 30% restantes para a Defesa Civil. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Crianças aderem à campanha de desarmamento

Diadema recolhe 65,9% mais armas de brinquedo que na ação promovida em 2013; foram 1.410 simulacros doados em 21 escolas

Vanessa de Oliveira
Do Diário do Grande ABC

16/08/2014 | 07:00


A 13ª edição da Campanha do Desarmamento Infantil de Diadema bateu recorde de adesão dos alunos, com crescimento de 65,9% no número de armas de brinquedo recolhidas neste ano em relação a 2013. Em três meses de trabalho, foram 1.410 itens doados, contra 850 em 2013. O resultado foi apresentado na tarde de ontem, em evento realizado na Praça da Moça, no Centro. O município é um dos poucos a contar com lei que proíbe a comercialização de armas de brinquedo em seu território (Lei 1.430, de julho de 1995).

Promovida pelas secretarias de Defesa Social e Educação, com apoio da GCM (Guarda Civil Municipal), a campanha mobilizou 14,3 mil alunos de 18 escolas municipais de Ensino Fundamental e de Educação Infantil, entre 4 e 10 anos, além de estudantes de três colégios particulares. De abril a julho, os guardas-civis percorreram as instituições de ensino ministrando palestras para desestimular o uso de armas de brinquedo. A proposta era trocá-las por revistas infantis e pelo famoso álbum de figurinhas da Copa do Mundo, que foram distribuídos também para quem não tinha o simulacro.

“O mais importante é o trabalho de conscientização dos pequenos, transmitido por parte das crianças aos pais. Elas são multiplicadoras da mensagem”, garantiu o inspetor-chefe da GCM, José Vicente de Oliveira Neto.

Os pequeninos captaram o recado. “Tem que jogar fora mesmo, porque é feio”, disse Vinícius Silva Dias, 9 anos, aluno da Emeb (Escola Municipal de Educação Básica) Professor Francisco Daniel Trivinho.

“Essas crianças, em um amanhã breve, serão os adultos que cuidarão da gente”, salientou o prefeito Lauro Michels (PV). Destruídas por um rolo compressor, as armas de brinquedos foram enviadas às unidades de reciclagem do Programa Vida Limpa, que realiza a coleta seletiva de resíduos sólidos no município, gerando renda aos catadores participantes.

BOMBEIROS

A Prefeitura também entregou ontem ao Corpo de Bombeiros da cidade uma viatura Autobomba, utilizada para o combate a incêndios e salvamentos. A administração adquiriu o veículo e a adaptação foi feita por empresa especializada, por meio de licitação. Os recursos, da ordem de R$ 290 mil, vieram da taxa de combate de sinistros do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), sendo que 70% da contribuição é destinada para investimentos e manutenção do Corpo de Bombeiros e os 30% restantes para a Defesa Civil. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;