Fechar
Publicidade

Sábado, 21 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Julgamento da desaposentadoria, aguardado para ontem, é adiado


Soraia Abreu Pedrozo
Do Diário do Grande ABC

15/08/2014 | 07:23


O STF (Supremo Tribunal Federal) adiou ontem, por falta de quórum, o julgamento da desaposentadoria, que é a troca do benefício por outro mais vantajoso. Em outras palavras, é a possibilidade de aposentados que ainda estão na ativa e contribuindo com o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) aumentarem o valor recebido.

Ontem foi a primeira sessão plenária conduzida oficialmente pelo ministro Ricardo Lewandowski que, embora já estivesse à frente do STF desde a saída do ministro Joaquim Barbosa, foi eleito presidente do tribunal na quarta-feira. Hoje o Supremo já define a pauta para a sessão da semana que vem e, portanto, será possível saber se o tema será votado no dia 21.

A desaposentadoria ainda é tabu nos tribunais. No entanto, há pouco mais de um ano o STJ (Superior Tribunal de Justiça) vem reconhecendo o direito à troca do benefício e sem a devolução dos valores pagos pelo INSS. Apesar da jurisprudência gerada pelo entendimento, a palavra final é do STF. Se aprovada, a decisão terá força de lei. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Julgamento da desaposentadoria, aguardado para ontem, é adiado

Soraia Abreu Pedrozo
Do Diário do Grande ABC

15/08/2014 | 07:23


O STF (Supremo Tribunal Federal) adiou ontem, por falta de quórum, o julgamento da desaposentadoria, que é a troca do benefício por outro mais vantajoso. Em outras palavras, é a possibilidade de aposentados que ainda estão na ativa e contribuindo com o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) aumentarem o valor recebido.

Ontem foi a primeira sessão plenária conduzida oficialmente pelo ministro Ricardo Lewandowski que, embora já estivesse à frente do STF desde a saída do ministro Joaquim Barbosa, foi eleito presidente do tribunal na quarta-feira. Hoje o Supremo já define a pauta para a sessão da semana que vem e, portanto, será possível saber se o tema será votado no dia 21.

A desaposentadoria ainda é tabu nos tribunais. No entanto, há pouco mais de um ano o STJ (Superior Tribunal de Justiça) vem reconhecendo o direito à troca do benefício e sem a devolução dos valores pagos pelo INSS. Apesar da jurisprudência gerada pelo entendimento, a palavra final é do STF. Se aprovada, a decisão terá força de lei. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;