Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Sto.André sincroniza
metade dos semáforos

Celso Luiz/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Medidas fazem parte de programa de intervenções
imediatas; fluidez teve uma melhora de 15% a 20%


Fábio Munhoz
Do Diário do Grande ABC

11/08/2014 | 07:00


A Prefeitura de Santo André diz ter sincronizado 119 dos 250 pontos semaforizados na cidade, o equivalente a 47,6% do total. O objetivo é proporcionar a chamada onda verde, quando o motorista consegue passar por longo trecho de uma via sem ter de parar no sinal vermelho. As intervenções fazem parte do Pait (Programa de Ação Imediata no Trânsito), anunciado em fevereiro pela administração municipal.

Segundo o secretário de Mobilidade Urbana, Obras e Serviços Públicos, Paulinho Serra, já foram revistos os tempos semafóricos nas avenidas Santos Dumont, Dom Pedro II e José Antônio de Almeida Amazonas, além das ruas Carijós, Uruguaiana, Monções e Figueiras.

Paulinho destaca outras ações do Pait, cujo cronograma chegou à metade neste mês. Foram criados 22 binários de circulação e 37 vias passaram a ser mão única. Em locais críticos, como as ruas Figueiras, Catequese, Álvares de Azevedo e Dr. Cesário Bastos, foram suprimidas as vagas de estacionamento, aumentando o espaço para circulação de veículos. Diversas linhas de ônibus municipais tiveram o itinerário alterado para diminuir o tempo de viagem.

Das 304 ações previstas, cerca de 220 já foram feitas. “Identificamos outras demandas que não estavam previstas, então, o total de intervenções será maior do que o cálculo inicial, devendo chegar a 350 ou 370. A população teve papel importante, já que muitas mudanças foram sugeridas pelos munícipes”, comenta o secretário. A estimativa é de que, ao fim do ano, quando todo o planejamento já tiver sido executado, o gasto chegue a R$ 4,8 milhões. Até o momento, as operações foram concentradas nos bairros Campestre, Jardim, Centro, Bela Vista, Vila Assunção, Vila Gilda, Vila Bastos, Vila Alzira, Vila Pires e Vila Luzita.

O secretário estima que, em média, a fluidez nos pontos atingidos pelas medidas tenha aumentado entre 15% a 20%. Quando o programa foi anunciado, a meta era diminuir o tempo de circulação em pelo menos 10%. “Em nenhuma das vias em que fizemos mudanças, a redução na lentidão foi inferior a 10%. Só na Avenida Portugal, por exemplo, o trânsito melhorou 25% depois que proibimos o estacionamento na Rua Monte Casseros”, garante Paulinho. Segundo o titular da Pasta, após a liberação da travessia da Rua Uruguaiana para a Avenida Santos Dumont, a viagem da Rua Carijós até o Centro, que era feita em nove minutos, ficou 60% mais rápida, chegando a três minutos. A modificação beneficiou usuários do transporte público, já que a rota é feita por várias linhas de ônibus.

Nesta semana, as ações do programa deverão chegar ao 2º Subdistrito, nos bairros Utinga, Parque das Nações, Santa Teresinha, Bangu e Vila Metalúrgica, além da Vila Linda, que não fica localizada nessa região. Já nos próximos dias, deverá ser criado binário entre as avenidas Sorocaba e André Ramalho.

“Com o término do programa, no fim do ano, vamos estudar criar novas fases, para levar melhorias no trânsito a outros locais da cidade. O plano surgiu como uma ação emergencial, mas vimos que há necessidade permanente desse tipo de intervenções”, avalia o titular da Pasta. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sto.André sincroniza
metade dos semáforos

Medidas fazem parte de programa de intervenções
imediatas; fluidez teve uma melhora de 15% a 20%

Fábio Munhoz
Do Diário do Grande ABC

11/08/2014 | 07:00


A Prefeitura de Santo André diz ter sincronizado 119 dos 250 pontos semaforizados na cidade, o equivalente a 47,6% do total. O objetivo é proporcionar a chamada onda verde, quando o motorista consegue passar por longo trecho de uma via sem ter de parar no sinal vermelho. As intervenções fazem parte do Pait (Programa de Ação Imediata no Trânsito), anunciado em fevereiro pela administração municipal.

Segundo o secretário de Mobilidade Urbana, Obras e Serviços Públicos, Paulinho Serra, já foram revistos os tempos semafóricos nas avenidas Santos Dumont, Dom Pedro II e José Antônio de Almeida Amazonas, além das ruas Carijós, Uruguaiana, Monções e Figueiras.

Paulinho destaca outras ações do Pait, cujo cronograma chegou à metade neste mês. Foram criados 22 binários de circulação e 37 vias passaram a ser mão única. Em locais críticos, como as ruas Figueiras, Catequese, Álvares de Azevedo e Dr. Cesário Bastos, foram suprimidas as vagas de estacionamento, aumentando o espaço para circulação de veículos. Diversas linhas de ônibus municipais tiveram o itinerário alterado para diminuir o tempo de viagem.

Das 304 ações previstas, cerca de 220 já foram feitas. “Identificamos outras demandas que não estavam previstas, então, o total de intervenções será maior do que o cálculo inicial, devendo chegar a 350 ou 370. A população teve papel importante, já que muitas mudanças foram sugeridas pelos munícipes”, comenta o secretário. A estimativa é de que, ao fim do ano, quando todo o planejamento já tiver sido executado, o gasto chegue a R$ 4,8 milhões. Até o momento, as operações foram concentradas nos bairros Campestre, Jardim, Centro, Bela Vista, Vila Assunção, Vila Gilda, Vila Bastos, Vila Alzira, Vila Pires e Vila Luzita.

O secretário estima que, em média, a fluidez nos pontos atingidos pelas medidas tenha aumentado entre 15% a 20%. Quando o programa foi anunciado, a meta era diminuir o tempo de circulação em pelo menos 10%. “Em nenhuma das vias em que fizemos mudanças, a redução na lentidão foi inferior a 10%. Só na Avenida Portugal, por exemplo, o trânsito melhorou 25% depois que proibimos o estacionamento na Rua Monte Casseros”, garante Paulinho. Segundo o titular da Pasta, após a liberação da travessia da Rua Uruguaiana para a Avenida Santos Dumont, a viagem da Rua Carijós até o Centro, que era feita em nove minutos, ficou 60% mais rápida, chegando a três minutos. A modificação beneficiou usuários do transporte público, já que a rota é feita por várias linhas de ônibus.

Nesta semana, as ações do programa deverão chegar ao 2º Subdistrito, nos bairros Utinga, Parque das Nações, Santa Teresinha, Bangu e Vila Metalúrgica, além da Vila Linda, que não fica localizada nessa região. Já nos próximos dias, deverá ser criado binário entre as avenidas Sorocaba e André Ramalho.

“Com o término do programa, no fim do ano, vamos estudar criar novas fases, para levar melhorias no trânsito a outros locais da cidade. O plano surgiu como uma ação emergencial, mas vimos que há necessidade permanente desse tipo de intervenções”, avalia o titular da Pasta. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;