Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

São Bernardo desiste
de obra no Parque Estoril

Marina Brandão/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Projeto terá de ser reformulado em razão de
área ter se tornado unidade de conservação


Fábio Munhoz
Do Diário do Grande ABC

08/08/2014 | 07:00


A Prefeitura de São Bernardo revogou a licitação para contratação de empresa que seria responsável pela execução da segunda etapa das obras de revitalização do Parque Estoril, no Riacho Grande – a primeira foi entregue em dezembro de 2010. O motivo do cancelamento é a necessidade de adequação do projeto com vistas à preservação ambiental.

A fase complementar dos serviços, que demandaria investimento de R$ 2,6 milhões e deveria ser feita em prazo de um ano, consistia na construção de 13 quiosques, quatro pontos para comércio, um palco e um playground, além de paisagismo e instalações elétricas.

A revogação do processo licitatório foi publicada na edição de sábado do Diário Oficial do Estado. Segundo a Prefeitura, o cancelamento ocorreu em razão “de o projeto ter sido concebido antes do parque se tornar uma unidade de conservação”. Por esse motivo, o plano de requalificação precisa ser revisto para que permita o posterior lançamento de outro edital.

Apesar da justificativa dada pela administração municipal, a licitação para a segunda etapa de obras foi lançada em março – quatro meses depois que o prefeito Luiz Marinho (PT) assinou o decreto que transforma o parque em unidade de conservação. O objetivo da mudança foi o de facilitar a manutenção da vegetação nativa e evitar construções na área preservada. A alteração limita o uso recreativo do parque, estabelecendo locais para convivência e outros apenas para contemplação da fauna e flora. O Estoril tem aproximadamente 371 mil m², sendo que cerca de 95% do espaço está coberto por vegetação nativa da Mata Atlântica. A Prefeitura não informou quando o edital adaptado às novas exigências será publicado.

OUTRAS OBRAS

A primeira etapa das intervenções foi entregue em dezembro de 2010, mas sem a inauguração do tradicional teleférico, equipamento que ficou fechado por 15 anos e só foi reaberto em março de 2011. O brinquedo funcionou por mais quase quatro anos, mas fechou novamente em janeiro após acidente envolvendo descarga elétrica provocada por um relâmpago.

O Parque Estoril funciona de quarta-feira a domingo, entre 9h e 17h. Pedestres moradores de São Bernardo portando documento que comprove o local de moradia não pagam ingresso. Demais visitantes a pé têm de desembolsar R$ 3. Para automóveis e motocicletas, o bilhete custa R$ 10. Micro-ônibus e vans têm tarifa fixada a R$ 20, enquanto que para os ônibus convencionais, o tíquete tem valor único de R$ 300.

 

Teleférico atingido por raio não tem data para voltar a funcionar

O teleférico do Parque Estoril, que deixou de funcionar no dia 11 de janeiro após a queda de um raio, ainda não tem data para voltar a operar. Em junho, a Prefeitura de São Bernardo informou que seria lançado neste mês edital para contratação de empresa que irá reformar e operar o aparelho. A administração municipal foi procurada nesta semana e informou que o documento ainda está sendo preparado, mas não detalhou os prazos.

No dia do acidente, seis pessoas estavam a bordo do brinquedo e precisaram ser resgatadas pelo Corpo de Bombeiros. A remoção completa demorou cerca de três horas para ser concluída. Na época da ocorrência, a Prefeitura havia dado prazo de 45 dias para a conclusão das investigações sobre a causa da paralisação e execução de reparos no sistema, o que não foi cumprido.

O teleférico foi construído na década de 1970 e funcionou até 1996. A atração reabriu em 2011, depois de passar por reforma que custou R$ 1,3 milhão.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;