Fechar
Publicidade

Domingo, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

diarinho@dgabc.com.br | 4435-8396

Por que nem toda ave voa?

Kiwi, pinguim, avestruz e outras espécies têm habilidades diferentes das voadoras


Caroline Ropero
Do Diário do Grande ABC

27/07/2014 | 07:00


Apesar de todas as aves terem asas, cerca de 50 espécies não voam. Essa habilidade depende do tamanho e da quantidade de ossos nas asas. Também está relacionada a um osso bem alongado chamado quilha, localizado no peito e com formato parecido ao da quilha da prancha de surfe. Ele é importante porque prende os músculos da região peitoral, responsáveis pelo voo. Nas aves não voadoras, a quilha não existe ou é muito pequena.

TAMANHO INFLUENCIA
Em alguns casos, as asas são curtas ou pouco desenvolvidas e não aguentam o peso do animal. É o caso do excelente nadador cormorão-de-galápagos, encontrado em Galápagos. Tem cerca de 1 m e chega a pesar 4 kg. O mesmo ocorre com o kakapo, papagaio de 60 cm e 4 kg que habita a Nova Zelândia e está quase extinto. Tem ainda o kiwi, que vive no mesmo país e possui tamanho aproximado ao da galinha.

Já o africano avestruz (com 2,5 m e 150 kg) e os australianos emu (com 2 m e 60 kg) e casuar (tem cerca de 1,5 m e 60 kg) são bem pesados para serem suportados por suas asas. Nessas espécies, elas ajudam a diminuir a velocidade quando estão correndo, pois são muito rápidas. Já os pinguins, encontrados no Hemisfério Sul, usam as asas como nadadeiras eficientes.

Algumas espécies de aves já extintas também não voavam. É o caso do dodô (ele aparece na animação Piratas Pirados!), que vivia nas Ilhas Maurício, no Oceano Índico, e desapareceu há mais de 300 anos. Tinha cerca de 1 m de altura e pesava entre 10 kg e 18 kg.

A ave-elefante, que também desapareceu, viveu em Madagascar há cerca de 1.000 anos. Segundo especialistas, é a maior ave descoberta, chegando a atingir 3 m e quase meia tonelada.


Abetarda é a mais pesada que voa

A abetarda é a ave mais pesada que consegue voar, mas seu voo é baixinho. Seu tamanho varia de meio a 1 m de comprimento. O macho pode pesar até 16 kg; as fêmeas são menores e têm de 4 kg a 5 kg. As asas são compridas e largas, a cauda é curta e as patas são longas. Alimenta-se de insetos, anfíbios e pequenos mamíferos. Habita áreas abertas e gosta de andar lentamente pelo solo. Vive na Península Ibérica, na Europa.

O albatroz também é uma das aves mais pesadas (chegando a 11 kg) com capacidade de voar. Tem cerca de 3,5 m de comprimento. É ave marinha e passa a maior parte do tempo nos mares e oceanos. Aproveita as correntes de ar para manter-se planando (quando não precisa bater asas).

Por causa de seu peso, tem de correr para ganhar impulso e, então, levantar voo. Também é comum se lançar de lugares altos. Alimenta-se de lulas e crustáceos. O albatroz é encontrado principalmente nos mares e oceanos do Hemisfério Sul.


Saiba mais

O avestruz é considerado a maior ave viva, chegando a medir 2,5 m de altura e pesar 150 kg. O animal não consegue nem mesmo planar por ser muito pesado e ter asas curtas. Originário da África, é muito veloz, atingindo até 50 km/h. No Brasil, há uma prima do avestruz: a ema, que tem cerca de 1,70 m e 36 kg. Pertence ao grupo das ratitas, aves que, em geral, têm grande porte, pernas longas e sem penas. Corre ainda mais rápido, a 60 km/h.

A galinha só consegue alçar voos baixos. Há donos que cortam as asas para evitar que ultrapassem as cercas.

Moa é um grupo extinto de aves não voadoras da Nova Zelândia. Tinham cerca de 3 m de altura e pesavam até 250 kg.


Yasmin de Paula, 9 anos, de Santo André, gosta de visitar a avó em Ribeirão Pires e observar as galinhas que vivem lá. Certo dia, a menina reparou que essas aves não conseguem voar, assim como o pinguim. “Acredito que o corpo delas é muito pesado e as asas são curtas, então, não aguentam seu peso.”


Consultoria de Daniel Honorato Firme, ornitólogo do Instituto de Biociências e Departamento de Zoologia da USP. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;